promo
Negócios

Alice avança no mercado B2B e compra startup Cuidas

Gestora de planos de saúde individuais realizou este ano a maior captação em Series B para uma healthtech no Brasil, no valor de US$ 33,3 milhões

Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg Línea — A healthtech Alice anunciou, nesta terça-feira (23), a aquisição da startup Cuidas, voltada para o atendimento corporativo e com foco na saúde primária. O objetivo da aquisição é expandir o alcance no mercado B2B, conforme nota da companhia, com atendimentos a funcionários das empresas.

Com um salto de 500 para 5 mil clientes em 12 meses, a gestora de planos de saúde individuais irá absorver o sistema da Cuidas, assim como seus fundadores, Deborah Alves e João Vogel, que agora passam a fazer parte da healthech. João será responsável pela integração dos times Cuidas e Alice. Após período inicial, irá atuar como General Manager. Já Deborah irá reforçar o time de produto dentro da equipe de tecnologia. O valor da aquisição não foi anunciado.

“A aquisição da Cuidas vai na direção de uma movimentação que a Alice começou a fazer em 2021 e pretende atender no próximo ano com força total: o mercado B2B”, disse André Florence, co-fundador e CEO da Alice, em nota. “O Super App e, agora, a aquisição da Cuidas, fazem parte de uma mesma visão nossa de futuro: reconstruir a maneira como os brasileiros se relacionam com a sua saúde”.

A Cuidas foi fundada em 2018 e levantou R$ 5 milhões com os fundos Kaszek Ventures e Canary no mesmo ano e mais R$ 17 milhões com Kaszek e Península Participações, empresa de investimentos da família Abilio Diniz, em 2020, além de investidores-anjo como Jorge Paulo Lemann.

A Alice é uma gestora de planos de saúde individuais, e se autodenomina primeira empresa de saúde do país que foca na promoção da saúde de seus membros. Além de uma equipe de especialistas como médicos e nutricionistas que conduzem um plano de ação de saúde com o segurado online, a Alice disponibiliza telemedicina e consultas presenciais em um centro médico em São Paulo e atendimento através de instituições parceiras como o Hospital Albert Einstein e a rede de laboratórios Fleury.

Veja mais: Temporada de unicórnios: Seis startups devem entrar para o clube do bilhão no Brasil

Em fevereiro deste ano, a companhia realizou a maior captação em Series B para uma healthtech no Brasil no valor de US$ 33,3 milhões, sete meses depois de seu lançamento em 2020 e um aporte seed que incluiu a participação de David Vélez, do Nubank. A empresa já recebeu US$ 47,8 milhões em investimentos desde a sua fundação dos fundos ThornTree Capital Partners, Kaszek Ventures, Canary, Maya Capital e Endeavor Catalyst.

(Atualiza às 14h53 com novos cargos)

Leia também

Kariny Leal

Kariny Leal

Jornalista carioca, formada pela UFRJ, especializada em cobertura econômica e em tempo real, com passagens pela Bloomberg News e Forbes Brasil. Kariny cobre o mercado financeiro e a economia brasileira para a Bloomberg Línea.