promo
Mercados

Preocupação fiscal e exterior levam Ibovespa a fechar no vermelho

Andamento da PEC dos Precatórios em Brasília segue ditando humor dos mercados locais

Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — O Ibovespa encerrou a primeira sessão desta semana no vermelho, com os investidores ainda temerosos quanto às discussões da PEC dos Precatórios e o avanço da inflação. Apesar do clima negativo, o dólar caiu, contrariando o fortalecimento da moeda no exterior, em um ajuste técnico. No exterior, o foco foi a manutenção de Jerome Powell na presidência do Federal Reserve.

  • A bolsa ficou abaixo dos 103.000 pontos. A alta do minério de ferro na China favoreceu papéis como Vale (VALE3), Usiminas (USIM5) e Gerdau (GGBR4), mas o movimento não foi suficiente para sustentar a alta do índice. As taxas dos juros futuros subiram com o movimento dos rendimentos dos títulos do Tesouro americano e as projeções de inflação por aqui.

O Senado segue debatendo a PEC dos Precatórios com representantes da Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado, do Ministério da Economia e das consultorias de Orçamento do Senado e da Câmara dos Deputados. O líder do governo na casa e relator da PEC, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), teve reuniões com senadores nos últimos dias para discutir possíveis mudanças no texto, que deve ser votada na Comissão de Justiça e Cidadania ainda esta semana.

O destaque no exterior foi a recondução de Jerome Powell à presidência do Federal Reserve por Joe Biden, com a governadora Lael Brainard como vice. A medida foi vista como uma manutenção da atual trajetória de política monetária dos EUA e ajudou a calibrar as apostas de que o país deve retirar lentamente as medidas de ajuda monetária da pandemia.

  • Câmbio: O dólar fechou em queda de 0,29% a R$ 5,59;
  • Bolsa: O Ibovespa caiu 0,89%, para 102.122 pontos;
    • Entre as maiores altas percentuais ficaram Vale (VALE3), Bradespar (BRAP4) e Usiminas (USIM5). Nas maiores perdas: Banco Inter (BIDI11 e BIDI4), Locaweb (LWSA3) e Méliuz (CASH3)
  • Juros: O DI com vencimento para janeiro de 2025 avançou de 11,93% para 12,11% enquanto o de 2027 foi de 11,83% para 11,96%;
  • Exterior: Em Nova York, o Dow Jones avançou 0,05%, enquanto o S&P 500 recuou 0,32% e o Nasdaq 1,26%;
  • Bitcoin: Perto das 18h30, a criptomoeda operava em queda de 6,13%, a US$ 55.993;

-- Com informações de Bloomberg News

Leia também

União Europeia quer mudar regras de viagens para evitar ‘fragmentação’

Mercado Livre vai permitir investimentos em cripto no Brasil

Igor Sodré

Igor Sodré

Jornalista com formação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, com experiência na cobertura de cultura e economia, tendo como foco mercado financeiro e companhias. Passou pela Bloomberg News e TradersClub.