PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Viagens

União Europeia quer mudar regras de viagens para evitar ‘fragmentação’

Bloco estuda como atualizar certificados digitais da Covid-19 e a abordagem para viagens entre países

Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — A União Europeia estuda esta semana como atualizar os certificados digitais da Covid-19 e sua abordagem para viagens dentro e fora do bloco, à medida que estados membros tomam várias medidas para combater a nova onda da pandemia.

“Precisamos evitar a fragmentação”, disse a comissária para Saúde da UE, Stella Kyriakides, em discurso ao Parlamento Europeu na segunda-feira, enfatizando que o certificado da Covid-19 da UE tem sido o “ponto de encontro” para a coordenação no bloco.

PUBLICIDADE

Kyriakides confirmou que a Comissão fará mudanças nas regras de viagens do bloco esta semana, que irão “promover e reconhecer o importante papel do Certificado Digital Covid da UE usados atualmente por viajantes”.

Na quarta-feira, a Comissão deve apresentar propostas aos embaixadores do bloco sobre como revisar as recomendações sobre viagens não essenciais entre a UE e países terceiros, de acordo com diplomatas que não quiseram ser identificados. Atualmente não há planos para limitar as viagens, mas a evolução da pandemia e potenciais lockdowns podem afetar o trânsito de pessoas vacinadas.

Os governos da UE têm adotado medidas divergentes diante da piora da pandemia. Embora alguns países da Europa Ocidental tenham conseguido controlar a Covid com altas taxas de vacinação, a Alemanha ficou para trás, com menos de 70% da população com esquema vacinal completo.

PUBLICIDADE

A Áustria, que está novamente em lockdown, impôs multas de até 3.600 euros (US$ 4.058) para pessoas que recusarem se vacinar contra o coronavírus quando a imunização obrigatória começar no ano que vem.

O governo da chanceler Angela Merkel aumentou a pressão para que os alemães se vacinem com planos para restringir muitas atividades de lazer para não vacinados. Em contraste, a Bélgica voltou a impor regras obrigatórias para o teletrabalho, mas manteve as discotecas abertas.

Antes das propostas da Comissão na quarta-feira, os ministros de Relações Exteriores da UE vão discutir campanhas para doses de reforço quando se reunirem em Bruxelas na terça, juntamente com um debate sobre a alteração do prazo do certificado de vacinação contra a Covid-19, de acordo com os diplomatas do bloco.

PUBLICIDADE

Os ministros, que têm a tarefa de preparar a próxima cúpula dos líderes da UE em 16 e 17 de dezembro, também discutirão a hesitação de cidadãos às vacinas, que gerou alguns protestos violentos em vários estados membros nos últimos dias, disse um dos diplomatas.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

EUA podem liberar reservas de petróleo com outros países: Fontes

PUBLICIDADE