Mercados

Ibovespa firma queda com receio por agenda fiscal do governo

Investidores também reagem à piora das projeções para o cenário macroeconômico, divulgada nesta quarta pelo ministério da Economia

Preocupações quanto à manutenção do teto de gastos seguem pairando por Brasília, além da PEC dos precatórios, em análise no Senado
17 de Novembro, 2021 | 02:24 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, firmou queda na tarde desta quarta-feira (17), após uma manhã volátil com investidores calibrando as apostas para os mercados e a economia brasileira na reta final do ano, enquanto monitoram a delicada situação fiscal do país.

  • Perto das 14h05, o Ibovespa recuava 0,75%, a 103.607 pontos
  • Já o dólar futuro operava no zero a zero, a R$ 5,5027

Mais cedo, o ministério da Economia divulgou uma piora nas previsões para a inflação no Brasil, projetando agora uma alta de 9,7% no final do ano.

A guinada de 7,9% na última previsão vai em linha com o que economistas do mercado consultados pelo Banco Central disseram ontem, na pesquisa Focus. Eles esperam um IPCA de 9,77%.

Os investidores somam esses dados à queda do IBC-Br, a prévia do PIB, além de uma maior cautela com o cenário político, em uma semana que desenha a manutenção do Teto de Gastos com a análise da PEC dos Precatórios no Senado.

PUBLICIDADE

Contexto político

O parcelamento dos precatórios e alteração da metodologia de cálculo da correção do teto de gastos estão no centro da estratégia do governo federal para gerar o espaço no Orçamento para o pagamento do novo auxílio, substituindo o Bolsa Família.

Ontem, o presidente Jair Bolsonaro disse, em fala durante passagem pelos Emirados Árabes, que, além do benefício, o governo também estuda um possível reajuste para servidores, caso da PEC dos Precatórios seja aprovada.

Para Étore Sanchez, economista-chefe da Ativa Investimentos, o mercado vê a sinalização do presidente como “péssima” e “muito ruim em termos econômicos”.

Veja mais: Governo não tem voto para ‘gambiarra’ no teto de gasto, diz senador do PSDB

PUBLICIDADE

“Fiscalmente, nem a PEC dos Precatórios tem cabimento, muito menos as pretensões expansionistas do governo, seja com reajuste de servidores ou com a própria elevação do Bolsa Família.”

Étore Sanchez, economista-chefe da Ativa Investimentos

Movimentação de ações

    • O setor financeiro subia nesta quarta, com o Bradesco (BBDC4) sustentando as maiores altas por peso do índice, seguido do Itaú (ITUB4)
    • Do outro lado, Eletrobras (ELET3) caía após divulgar baalnço, enquanto Qualicorp também recuava
  • Nos EUA, as bolsas americanas também operavam no vermelho, com os índices Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq recuando 0,46%, 0,2% e 0,18%, respectivamente

Enquanto isso, lá fora, as ações da credenciadora de pagamentos Stone tinham baixa de até 30% na Nasdaq após decepção dos investidores com os resultados divulgados na terça. A empresa teve lucro ajustado de R$ 132,7 milhões no terceiro trimestre, 54% abaixo do registrado no mesmo período do ano anterior.

--Com a colaboração de Kariny Leal e Toni Sciaretta

Leia também

Plug levanta US$ 2,7 mi e simplifica processamento de pagamentos

Ana Siedschlag

Ana Carolina Siedschlag

Editora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero e especializada em finanças e investimentos. Passou pelas redações da Forbes Brasil, Bloomberg Brasil e Investing.com.

PUBLICIDADE