promo
Brasil

Setor de serviços recua em setembro, mas ainda avança na base anual

Na comparação com o mês de setembro de 2020, o volume de serviços avançou 11,4%, sua sétima taxa positiva consecutiva

Tempo de leitura: <1 minuto

Bloomberg — O setor de serviços brasileiro registrou uma queda de 0,6% em setembro, na comparação com o mês anterior. Conforme divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na manhã de hoje (12), quatro das cinco atividades acompanhadas recuaram no mês, com destaque para o setor de transportes.

Na comparação com o mês de setembro de 2020, o volume de serviços avançou 11,4%, sua sétima taxa positiva consecutiva. No ano, o acumulado é de um crescimento de 11,4%, e de 6,8% no período de 12 meses, a maior taxa da série histórica iniciada em dezembro de 2012.

Veja mais: URGENTE: Vendas no varejo recuam 1,3% em setembro

Conforme Guilherme Sousa, economista da Ativa Investimentos, é importante “destacar que o avanço robusto na comparação anual se deve a base de referência extremamente deprimida no ano passado, reflexo da restrição de mobilidade maior imposta pela pandemia em 2020″.

“Por fim, o resultado no fez manter a perspectiva de crescimento em 4,5% para 2021″, ressalta o economista.

Leia também: Follow-on da Petz; Balanços Ânima, Eletrobras: Radar SA

Kariny Leal

Kariny Leal

Jornalista carioca, formada pela UFRJ, especializada em cobertura econômica e em tempo real, com passagens pela Bloomberg News e Forbes Brasil. Kariny cobre o mercado financeiro e a economia brasileira para a Bloomberg Línea.