promo
Tech

Globant lança fundo de US$ 10 milhões para investir em tecnologia para o bem

A empresa de capital aberto busca startups e empreendedores em todo o mundo que estejam construindo soluções que combatam os efeitos colaterais negativos da tecnologia

Tempo de leitura: 2 minutos

Miami — Se você fica no celular enquanto dirige ou é viciado em redes sociais, a Globant, empresa de transformação digital de capital aberto, busca soluções para esses problemas e outros de mau uso da tecnologia.

A empresa anunciou um fundo de US$ 10 milhões chamado BeKindTech Fund, uma nova iniciativa da Globant Ventures, unidade de capital de risco da empresa. O fundo “visa combater os efeitos sociais negativos criados pelo mau uso da tecnologia”, afirmou a empresa em comunicado.

Não há como negar que as crianças hoje em dia estão coladas a seus telefones desde tenra idade, e muitos somos tentados o tempo todo por notificações e ficamos rolando o Instagram para ver as últimas atualizações de nossos amigos. Para muitos, a prática se tornou mais um reflexo que uma ação intencional, tanto que as pessoas não sabem o que fazer se estão esperando na fila e não estão com seus telefones à mão. A mídia cunhou um termo para isso: “zombie checking”, quando ficamos olhando o celular no automático.

Veja mais: Fintech mexicana Stori levanta US$ 200 mi em mega rodada

No entanto, existem aplicativos e programas que podem realmente nos ajudar a gerenciar nosso uso de tecnologia. Para usuários do iPhone, você provavelmente conhece os relatórios semanais de “Tempo de uso” da Apple. Claro, o Android, da Google, não fica atrás – a empresa oferece um painel de “Bem-estar digital” em seus telefones também.

O BeKindTech Fund busca empresas em todo o mundo que estão desenvolvendo maneiras de manter o uso de tecnologia saudável e seguro. O fundo fará investimentos que variam entre US$ 100 mil e US$ 1 milhão, caso a caso.

“Acreditamos que a tecnologia é inerentemente boa e melhora vidas em todo o mundo. Ela nos conecta, estimula a inovação para um bem maior e permite a reinvenção. No entanto, quando mal aplicada ou utilizada, seu impacto pode ser negativo. É necessário abordar a questão para garantir que a tecnologia seja benéfica para a humanidade como um todo, e precisamos agir imediatamente”, disse Martín Migoya, CEO e cofundador da Globant.

Se você é um empreendedor ou uma startup focada em mitigar os efeitos negativos da tecnologia e garantir que esta seja usada para o bem, você pode fazer sua inscrição em www.bekindtechfund.com.


Leia também

Follow-on da Petz; Balanços Ânima, Eletrobras: Radar SA

Inflação mais alta nos EUA não afeta apetite por risco nos mercados externos

Marcella McCarthy

Marcella McCarthy (Brasil)

Jornalista americana/brasileira especializada em tech e startups com mestrado em jornalismo pela Medill School na Northwestern University. Cobriu America Latina, Healthtech e Miami para o TechCrunch e foi fundadora e CEO de um startup Americano na área de EdTech. Baseada em Miami.