PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Green

Petrobras irá aportar R$ 100 mi em financiamento ambiental do BNDES

Investimento faz parte da iniciativa Floresta Viva, lançada ontem pelo Banco Nacional de Desenvolvimento e Social durante a COP-26

Primeiro edital está previsto para ser lançado no primeiro semestre de 2022
11 de Novembro, 2021 | 09:32 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — A Petrobras anunciou que ampliará em cerca de R$ 50 milhões os investimentos em projetos voltados à restauração florestal de espécies nativas nos biomas brasileiros, “que contribuem para o sequestro e fixação de carbono e para evitar emissões de gases de efeito estufa”. No total, a estatal deve investir R$ 100 milhões no programa.

Segundo comunicado divulgado ao mercado nesta quarta-feira (10), o investimento, previsto para os próximos cinco anos, faz parte da iniciativa Floresta Viva, lançada ontem pelo Banco Nacional de Desenvolvimento e Social (BNDES) durante o fórum “Fortalecimento da Agenda Florestal”, realizado na Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP-26) em Glasgow, na Escócia.

PUBLICIDADE

A iniciativa Floresta Viva será operada sob a junção de recursos do BNDES com de outras empresas. A parceria entre Petrobras e BNDES totalizará um investimento de R$ 100 milhões em cinco anos, segundo a estatal, destinados a financiamento de projetos de reflorestamento, por meio de seleção pública e gestão compartilhadas.

Veja mais: COP-26: Brasil sinaliza apoio para limitar aquecimento global

Para operacionalizar a iniciativa, será selecionado, mediante chamada pública, um gestor que será responsável pelo edital de seleção e acompanhamento dos projetos.

PUBLICIDADE

O primeiro edital está previsto para ser lançado no primeiro semestre de 2022. Os editais irão prever requisitos ambientais e sociais para a seleção dos projetos, que deverão estar alinhados aos padrões de certificação internacional para possível certificação de carbono.

“A participação da Petrobras na iniciativa visa à ampliação do investimento socioambiental da companhia em soluções climáticas naturais (NCS -Natural Climate Solutions) com foco em restauração florestal”, escreve a empresa.

Sobre o Floresta Viva, do BNDES

O financiamento coletivo lançado pelo BNDES durante a COP-26 tem objetivo de arrecadar até R$ 500 milhões para apoiar programas de restauração de florestas nativas e bacias hidrográficas.

O presidente do banco de desenvolvimento, Gustavo Montezano, apresentou o novo programa no pavilhão do Brasil durante a Conferência do Clima e explicou que os recursos serão aplicados na recuperação de florestas em áreas de proteção permanente e áreas de reserva legal de pequenas propriedades.

Leia também

Banco Central anuncia saída de diretor de Política Econômica, Fabio Kanczuk

Ana Siedschlag

Ana Carolina Siedschlag

Editora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero e especializada em finanças e investimentos. Passou pelas redações da Forbes Brasil, Bloomberg Brasil e Investing.com.

PUBLICIDADE