PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Brasil

Selic: Goldman vê 20% de chance de alta superior a 1,5pp após IPCA

Com inflação superando estimativas mais uma vez, o banco acredita que a chance de o BC alcançar a meta em 2022 é muito baixa

Goldman Sachs espera uma alta de pelo menos 1,5pp na Selic, para 9,25% na próxima reunião do Copom
Por Luana Reis
10 de Novembro, 2021 | 12:37 pm
Tempo de leitura: <1 minuto

Bloomberg — A probabilidade de que o Banco Central consiga levar a inflação para a meta de 3,50% em 2022 é muito baixa, com cenário de intensa pressão inflacionária e piora no balanço de riscos, diz o Goldman Sachs, em relatório assinado pelo economista Alberto Ramos.

O banco espera uma alta de pelo menos 1,5pp na Selic, para 9,25% na próxima reunião do Copom, em dezembro; há 20% de chance de um aumento ainda maior, segundo Goldman Sachs. As próximas reuniões do Copom estão agendadas para os dias 7 e 8 de dezembro, as últimas de 2021.

Mais cedo, a inflação no Brasil registrou o maior avanço para o mês desde outubro de 2002. Conforme divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) teve alta mensal de 1,25% em outubro, puxado pelos preços dos combustíveis, com destaque para a gasolina.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também: URGENTE: Inflação nos EUA avança mais que o esperado em outubro