Negócios

Quer levar sua empresa para Miami? Você ainda pode receber US$ 150 mil

A cidade está buscando atrair mais empregos com altos salários, e uma agência de desenvolvimento econômico está oferecendo dinheiro como incentivo

Uma única rua que passou a ser um bairro inteiro e se tornou um dos lugares para onde você pode mudar sua empresa com a bolsa da DDA
Por Marcella McCarthy (Brasil)
05 de Novembro, 2021 | 10:14 am
Tempo de leitura: 4 minutos

Miami — Nos últimos dois anos, Miami tem atraído investidores de venture capital, empreendedores do mundo tech e interessados em criptoativos. Embora possa parecer ter começado com o famoso tweet do prefeito Francis, na verdade existe uma clara estratégia de outros participantes da comunidade para atrair empresas de alto potencial de crescimento e com bons salários para a área.

@zebulgar: e se levássemos o Vale do Silício para Miami?

@FrancisSuarez: o que posso fazer para ajudar?


PUBLICIDADE

A Downtown Development Authority (DDA) de Miami – uma agência de desenvolvimento econômico encarregada de trazer empresas, pessoas e visitantes ao centro de Miami – criou uma campanha “Follow the Sun” (Siga o Sol, em tradução livre) em 2020 para atrair mais empresas de alto potencial de crescimento para a área, especialmente no setor de tecnologia e finanças. A campanha, que inclui uma bolsa de US$ 150 mil, busca empresas dispostas a se mudarem para Miami, que tenham no mínimo 10 funcionários e salários a partir de US$ 68 mil/ano.

Os frutos já foram colhidos: a DDA conseguiu criar 1,858 empregos em Miami até o momento por meio da campanha.

“Acredito que Miami agora é legitimamente considerada um hub dinâmico de tecnologia”, disse Philippe Houdard, que faz parte do conselho da DDA e também é o CEO da Pipeline Workspaces, empresa de coworking com escritórios em Brickell.

Veja mais: Como é visitar Miami agora?

PUBLICIDADE

Cidade cara com salário baixo

Miami sempre foi criticada por ser uma cidade cara com baixos salários, e aqueles que trabalham na DDA e em outras entidades estão tentando mudar isso.

Além de salários mais altos, a DDA também tem interesse em atrair negócios que não oscilam muito com a mudança das estações, auxiliando a economia local.

“Historicamente, Miami teve uma forte concentração de sua economia no mercado imobiliário e no turismo, mas isso sempre foi uma montanha-russa para a economia. Finanças e tecnologia são mais estáveis durante todo o ano”, disse Houdard.

Para a bolsa, a DDA está incluindo Brickell, Downtown, e Edgewater em seus parâmetros elegíveis.

Chegar em uma nova cidade pode ser difícil, então, além do dinheiro, a bolsa da DDA inclui uma espécie de apoio – alguém que é pago para ajudá-lo a se instalar, disse Houdard.

MiamiCoin

A Okcoin, sediada em San Francisco, recebeu a bolsa da DDA e decidiu abrir uma segunda sede em Miami. A empresa – uma exchange global de criptomoedas – é o único local em que a população pode adquirir a MiamiCoin, primeira moeda da cidade a chegar ao mercado.

PUBLICIDADE

A MiamiCoin é um criptoativo lançado em agosto de 2021 que, quando adquirido ou minerado, aloca 30% de seus ganhos à cidade. O prefeito Francis Suarez espera que o novo projeto apoie Miami sem que seus residentes tenham que pagar impostos (um objetivo ambicioso, para dizer o mínimo). Até agora, o projeto enviou cerca de US$ 7,1 milhões para Miami, segundo o Washington Post.

Como muitas empresas, a Okcoin se descreve como uma empresa de trabalho remoto, com funcionários em San Francisco, Miami, Boston, Seattle, vários países europeus, Japão e Singapura, entre outros.

Veja mais: Tudo que você precisa saber para viajar para os EUA no final do ano

“Muitos de nós nos encontramos pessoalmente pela primeira vez na convenção Bitcoin 2021 [em Miami], e gostamos muito da cidade, e da democratização dos criptoativos, pois há muitos imigrantes na cidade com maior apreço por liberdade financeira, principalmente algo que está livre de inflação e de fronteiras”, disse Hong Fang, CEO da Okcoin.

PUBLICIDADE

A Okcoin começou na China em 2013 e se expandiu aos Estados Unidos em 2017.

Fang alega que a empresa cresceu 50 vezes nos últimos 12 meses. Ela também afirmou que, embora planejem contratar entre 10 e 20 pessoas nos próximos meses, a empresa dispõe de 100 vagas abertas, o que é exatamente o tipo de crescimento que busca a DDA.

Ao passo que a Okcoin cruzou fronteiras para se estabelecer em Miami, outra empresa contemplada pela bolsa fica a apenas alguns quilômetros de distância, em Aventura, a 25 minutos do centro de Miami.

A Moscase, atualmente sediada em Aventura, é uma empresa que está desenvolvendo uma capa para celular com ferramentas de monitoramento de saúde.

PUBLICIDADE

Com apenas cinco funcionários até o momento desta publicação, a empresa levantou US$ 2,7 milhões (de uma rodada de US$ 5 milhões) e busca contratar entre 12 e 14 funcionários até o fim de 2022. Ainda sem o produto, a Moscase planeja realizar a pré-venda até janeiro de 2022.

Embora Aventura esteja próxima de Miami, a cidade não está no meio da agitação. A Moscase mudará seus escritórios para o centro de Miami.

PUBLICIDADE

“Amamos trabalhar, relaxar e aproveitar a vida nas mesmas comunidades. Queremos crescer junto com os empreendimentos do centro de Miami também”, disse o fundador e CEO da Mocase, Akos Balogh.

Leia também

Por que a ‘Rainha do Airbnb’ foi pega na briga da plataforma com a cidade de NY

Claro, Vivo e Tim arrematam lotes em leilão; entenda o principal do 5G

Marcella McCarthy

Marcella McCarthy (Brasil)

Jornalista americana/brasileira especializada em tech e startups com mestrado em jornalismo pela Medill School na Northwestern University. Cobriu America Latina, Healthtech e Miami para o TechCrunch e foi fundadora e CEO de um startup Americano na área de EdTech. Baseada em Miami.

PUBLICIDADE