PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Green

Al Gore vê ‘bolha de carbono subprime’ de US$ 22 trilhões

Ex-vice-presidente dos Estados Unidos alerta que os investidores que estão no lado errado da história enfrentarão perdas

Al Gore acredita o mundo agora está acordando para a “terrível” ameaça da mudança climática
Por Tasneem Hanfi Brögger
03 de Novembro, 2021 | 10:37 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Al Gore, ex-vice-presidente dos Estados Unidos e presidente do conselho da Generation Investment Management, disse que o mundo está testemunhando uma revolução na sustentabilidade e alertou que os investidores que estão no lado errado da história enfrentarão perdas.

PUBLICIDADE

Agora temos uma bolha de carbono subprime de US$ 22 trilhões, com base em uma suposição absurda de que todos esses combustíveis de carbono serão queimados”, disse Gore em uma entrevista na quarta-feira (3), com Francine Lacqua, da Bloomberg Television. “Eles não vão ser queimados, principalmente porque as novas fontes de energia renováveis agora estão muito mais baratas .”

Ele disse que, uma vez que os riscos sejam “internalizados”, “isso afetará o valor de todos esses ativos”.

PUBLICIDADE

Gore, que falou de Glasgow, na Escócia, onde está acontecendo a cúpula do clima, COP26, fez comentários semelhantes há quase uma década. Mas o mundo agora está acordando para a “terrível” ameaça da mudança climática, afirmou ele. Como resultado disso, essas previsões estão começando a ressoar mais à medida que se instala mais e mais a necessidade urgente de descarbonização.

Gore falou enquanto o foco da COP26 se voltou para o setor financeiro. O dia começou com um anúncio da Glasgow Financial Alliance for Net Zero (Aliança Financeira de Glasgow para o Zerar Emissões Líquidas) de que empresas que representam US$ 130 trilhões em ativos agora se comprometeram em zerar suas emissões líquidas de carbono até a metade do século.

Revolução da sustentabilidade

“Acho que estamos nos estágios iniciais de uma revolução da sustentabilidade, que é a maior oportunidade da história”, disse Gore. “E aqueles que não reconhecerem isso e não se adaptarem a isso estarão diante de um risco comercial. Eles vão ficar para trás. "

O documentário de Gore de 2006, “Uma verdade Inconveniente”, trouxe a questão das mudanças climáticas ao conhecimento do público em geral. Os compromissos que estão sendo revelados em Glasgow sugerem que houve uma mudança genuína no sentimento e que também haverá o acompanhamento necessário, disse ele. “Não acho que haverá uma decepção depois disso”.

Leia também

PUBLICIDADE

Reino Unido busca acordo para impedir financiamento de combustíveis fósseis

Bancos centrais trazem poderosa munição para batalha climática