PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Tech

Facebook desiste de usar tecnologia de reconhecimento facial

Rede social desligará o sistema por motivos de privacidade e excluirá mais de 1 bilhão de “modelos de reconhecimento facial” que coletou ao longo dos anos

Tempo de leitura: 1 minuto

A Meta Platforms Inc., controladora do Facebook, não usará mais a tecnologia de reconhecimento facial para fotos e vídeos compartilhados na principal rede social da empresa. A companhia informou que precisa analisar os benefícios em relação às crescentes preocupações sobre a tecnologia.

A gigante das mídias sociais oferece há anos o reconhecimento facial como um recurso opcional para encorajar as pessoas a marcar amigos ou familiares em fotos e vídeos, além de alertar as pessoas se outro usuário enviar uma foto em que eles estão presentes. O Facebook disse na segunda-feira que desligará o sistema por motivos de privacidade e excluirá mais de 1 bilhão de “modelos de reconhecimento facial” que coletou ao longo dos anos.

PUBLICIDADE

O reconhecimento facial é polêmico em todo o setor - não apenas no Facebook - embora o uso da tecnologia pela rede social tenha levado a um acordo na Justiça que custou à empresa US$ 650 milhões em 2020.

“Cada nova tecnologia traz consigo um potencial de benefício e preocupação, e queremos encontrar o equilíbrio certo”, escreveu a empresa em um blog. “No caso do reconhecimento facial, seu papel de longo prazo na sociedade precisa ser debatido abertamente e entre aqueles que serão mais afetados por ele.”

Eliminar a tecnologia de reconhecimento facial também significa que a empresa não será capaz de identificar pessoas em “alt text”, que é usado para ajudar usuários com deficiência visual a ler a descrição de uma foto ou vídeo, de acordo com o blog.

PUBLICIDADE

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

Atrasada na eletrificação, Ferrari escapa da ‘crise de insumo’ e prevê lucro maior

PUBLICIDADE

Vendas da LVMH disparam após compradores focarem em bolsas de luxo


PUBLICIDADE