PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

China espera que novo surto de Covid piore nos próximos dias

Pequim cancelará uma maratona originalmente marcada para 31 de outubro devido ao vírus

Una tienda de moda H&M en Pekín, China. Decenas de celebridades chinas pusieron fin a sus contratos con las firmas miembros de la ICB, incluida H&M. Fotógrafo: Giulia Marchi/Bloomberg
Por Bloomberg News
24 de Outubro, 2021 | 11:12 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — As novas infecções por Covid-19 na China aumentarão nos próximos dias e as áreas afetadas pela epidemia podem continuar a se expandir, disse um oficial de saúde.

O surto atual na China é causado pela variante delta do exterior, disse Wu Liangyou, funcionário da Comissão Nacional de Saúde, em uma entrevista coletiva em Pequim no domingo.

PUBLICIDADE

A onda de infecções se espalhou para 11 províncias na semana de 17 de outubro, disse Mi Feng, porta-voz da comissão, na coletiva. A maioria das pessoas infectadas tem histórias de viagens entre regiões, disse Mi. Ele pediu às áreas afetadas pela pandemia que adotem o “modo de emergência”.

Algumas cidades nas províncias de Gansu - incluindo sua capital Lanzhou - e na Mongólia Interior interromperam os serviços de ônibus e táxi por causa do vírus, de acordo com Zhou Min, funcionário do Ministério dos Transportes.

A China relatou 26 novas infecções locais confirmadas por Covid-19 no sábado, incluindo sete na Mongólia Interior, seis em Gansu, seis em Ningxia, quatro em Pequim, uma em Hebei, uma em Hunan e uma em Shaanxi, de acordo com a Comissão Nacional de Saúde. Outros quatro casos locais assintomáticos foram relatados em Hunan e Yunnan.

PUBLICIDADE

A disseminação da variante do delta na Ásia está diminuindo os esforços dos governos para reabrir suas economias.

Singapura anunciou no sábado que apenas os funcionários que estão totalmente vacinados, ou que se recuperaram da Covid-19 nos últimos 270 dias, podem retornar ao local de trabalho a partir de 1º de janeiro. O governo estendeu na semana passada outras restrições de vírus por mais um mês porque os casos continuam aumentando mesmo com mais de 84% da população totalmente vacinada.

Na capital da China, Pequim, a epidemia se espalhou para três distritos, incluindo Haidian, um centro científico, Pang Xinghuo, vice-chefe do Centro de Prevenção e Controle de Doenças de Pequim, disse em uma entrevista no domingo.

Cinco novos casos confirmados de Covid local e um assintomático foram relatados entre o meio-dia de sábado e as 15h de domingo, disse Pang.

PUBLICIDADE

Pequim cancelará uma maratona originalmente marcada para 31 de outubro devido ao vírus, informou o Beijing Daily. Pessoas em cidades onde foram encontradas infecções estão proibidas de visitar ou retornar à capital no momento, disse o jornal.

Veja mais em Bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também

Brasil abre as portas para negociação do mercado de carbono na COP26

PUBLICIDADE

Título verde do agronegócio vira case do Brasil na COP-26

Crise energética é novo obstáculo da meta de carvão da COP26