Negócios

Justin Bieber entra no mercado de cannabis com empresa de cigarro pronto

O cantor defende parceria para ajudar a eliminar estigma do uso da substância, principalmente para quem faz uso para tratamento da saúde mental

Cantor vai lançar linha de produtos de cannabis intitulada "Peaches", em homenagem a uma música de seu álbum mais recente
Por Tiffany Kary
04 de Outubro, 2021 | 04:23 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — Justin Bieber está entrando no mercado de cannabis por meio de uma linha de cigarros prontos chamados “Peaches”, nome de uma música de seu álbum mais recente.

O cantor canadense está trabalhando com uma empresa de Los Angeles – a Palms – para desenvolver os produtos. A Palms é especialistas em cigarros de cannabis prontos e vende pacotes com sete deles por US$ 32 nos estados de Nevada e Califórnia, segundo seu site.

“Sou fã da Palms e do que ela faz ao tornar a cannabis acessível e ajudar a acabar com o estigma – principalmente para as muitas pessoas que a consideram útil para sua saúde mental”, disse Bieber em comunicado por e-mail. Uma porta-voz se não quis compartilhar os termos financeiros da colaboração.

Os cientistas estão estudando os efeitos da cannabis sobre a saúde mental. Um artigo de 2020 de pesquisadores da Universidade de Columbia e do Instituto Psiquiátrico do Estado de Nova York afirmou que a crença popular de que a maconha pode ajudar no tratamento da depressão está levando mais pacientes a experimentá-la, mas alguns estudos concluíram que pode piorar os resultados.

PUBLICIDADE

“Entre as afirmações mais comuns da publicidade on-line para lojas de cannabis para uso recreativo está o tratamento da depressão”, disseram os pesquisadores. “Essas mensagens podem estar aumentando em frequência, já que as mensagens da mídia sobre a maconha se tornaram mais positivas com o tempo e incluem menos informações sobre os riscos”.

Bieber, de 27 anos, já falou sobre a pressão de ser famoso quando criança e sobre como o uso de drogas contribuiu para seus próprios problemas com saúde mental. Em uma série de documentários do YouTube no ano passado, ele disse que experimentou maconha quando tinha 12 ou 13 anos e acabou ficando dependente dela, embora tenha dito que nem todo mundo tem a mesma experiência.

As celebridades estão entrando cada vez mais na indústria da cannabis. Jay-Z é o diretor visionário da Parent Co., que vende produtos de maconha de marca, ao passo que Martha Stewart tem uma linha de gomas de CBD em parceria com a Canopy Growth Corp. Gwyneth Paltrow e Rosario Dawson estão ambas envolvidas com a fabricante de bebidas THC Cann.

A Palms levantou capital de pessoas físicas e investidores profissionais, segundo Tyler Breton, COO da empresa, cujo nome oficial é Tres Palmas Inc. “Como uma empresa jovem e em rápido crescimento, é emocionante encontrar pessoas talentosas com as quais estabeleceremos parcerias em que ambas as partes serão recompensadas com o sucesso do produto”, disse ele em comunicado enviado por e-mail.

PUBLICIDADE

Público-alvo

O público-alvo de Bieber – a Geração Z e os millennials, representam cerca de 40% do mercado de cannabis, segundo o Relatório de Afinidade de Marca de Cannabis de 2020 da HQ, coletivo de especialistas que auxilia empresas de cannabis a navegar pelo mercado. Parte das vendas de seus produtos de cannabis sustentará grupos como o Veterans Walk and Talk, um grupo de veteranos de guerra que defende a cannabis como remédio, e o Last Prisoners Project, organização sem fins lucrativos que visa libertar pessoas condenadas por porte de maconha. A empresa também apoiará a diversidade no setor de cannabis.

“Ambos os grupos estão alinhados com a missão da Palms de tornar a cannabis acessível e popular”, disse o CEO do Tres Palmas, Noah Annes, em comunicado por e-mail.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Como investir no mercado de cannabis estando no Brasil

PUBLICIDADE