PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Lupatech volta a fornecer peças para construção de navio-plataforma

Ação de fornecedora de equipamentos para a indústria de petróleo e gás acumula valorização de mais de 200% em 12 meses

Em recuperação judicial após citação na Operação Lava-Jato, Lupatech fornece peças e equipamentos para a indústria de petróleo e gás
26 de Setembro, 2021 | 11:55 am
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — Em recuperação judicial, a Lupatech, fabricante de peças para a indústria de petróleo e gás e fornecedora da Petrobras, retomou sua presença no mercado de construção de embarcações FPSO (Floating Production Storage and Offloading, unidade flutuante capaz de produzir, estocar e transferir petróleo).

A companhia, atualmente sediada em Nova Odessa (interior paulista), recebeu um pedido para fornecimento de válvulas dirigidas à construção de um navio-plataforma no valor de US$ 3,4 milhões (R$ 17,981 milhões), com entregas previstas entre o primeiro e o segundo trimestres de 2022 e opção para a aquisição de equipamentos adicionais.

PUBLICIDADE

Veja mais: Cresce 50% total de empresas à beira do colapso

“A contratação representa um importante marco na retomada do fornecimento de equipamentos para o mercado de construção de embarcações FPSO, cuja demanda abarga parte representativa do portfólio de produtos da companhia”, diz a Lupatech, em comunicado, sem revelar o nome do cliente.

Na sexta-feira passada (24), LUPA3 fechou com forta alta (32,41%), cotada a R$ 5,76, acumulado valorização de 24,94% em sete dias, 6,07% em 30 dias e 204,76% em 12 meses. A mínima do papel em 12 meses está em R$ 1,84, enquanto a máxima chegou a R$ 11,86 no período. O anúncio sobre o contrato de US$ 3,4 milhões só foi feito à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) às 21h53 de sexta-feira, após o fechamento da Bolsa.

PUBLICIDADE

A ação da Lupatech é considerada uma das queridinhas entre daytraders por suas bruscas oscilações, que permitem ganhos rápidos ao longo de um pregão. No primeiro semestre, o papel proporcionou diversos ciclos de rali com especulações sobre seu processo de recuperação judicial e seus resultados futuros após ter apresentado lucro no quarto trimestre de 2020.

Leia também

Companhias aéreas têm novo impulso com flexibilização de regra de viagem

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.

PUBLICIDADE