Agro

AGCO compra empresa de robótica aplicada à produção animal

Uma das líderes mundiais na fabricação de máquinas e equipamentos agrícolas se aproxima do agronegócio 4.0 e na captação e gestão de dados

Americana AGCO fecha compra da espanhola Faromatics e passa a atuar com tecnologias de automação aplicadas ao agronegócio
13 de Setembro, 2021 | 11:31 am
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — Tradicionalmente conhecida por desenvolver tratores, colheitadeiras e equipamentos para a área agrícola, a AGCO, dona de marcas como Massey, Valtra e Challenger, anunciou hoje a compra da espanhola Farm Robotics and Automation (Faromatics), empresa de tecnologia de precisão que atua prioritariamente na avicultura. O valor do negócio não foi revelado.

Fundada em 2016, a Faromatics nasceu a partir de um projeto financiado pela União Europeia, liderado por especialistas em saúde animal e pecuária de precisão. A empresa desenvolveu um sistema chamado de “ChickenBoy”, um robô suspenso, preso ao teto de granjas de aves, que monitora frangos de corte. O sistema usa um conjunto de sensores para medir a sensação térmica, qualidade do ar, luz e som, e também inteligência artificial para identificar riscos à saúde e ao bem-estar animal.

Veja mais: John Deere reduz investimentos em pesquisa e desenvolvimento e foca em negócios mais rentáveis

Além de reforçar a atuação na área de produção animal, a AGCO dá mais um passo em sua estratégia do agronegócio 4.0. Mais do que ser simplesmente uma montadora de máquinas e implementos agrícolas, a empresa tem atuado para cada vez mais ser uma fornecedora de soluções tecnológicas a seus clientes

PUBLICIDADE

“Esta aquisição da Faromatics apoia nossa visão de ser o parceiro mais confiável dos agricultores para soluções agrícolas inteligentes e líderes da indústria em todas as áreas de nossos negócios”, disse em nota Eric Hansotia, presidente da AGCO. “Estamos empolgados em criar soluções de tecnologia inteligentes para produção animal, fortalecer nossas capacidades existentes e acelerar a inovação que ajuda nossos clientes a aumentar a lucratividade”.

Leia também

Magalu rebate hipótese de desaceleração de crescimento após tombo das ações

Dúvidas sobre China colocam rali de mercados emergentes em risco

PUBLICIDADE

Petróleo supera US$ 70 com produção no Golfo do México comprometida


Alexandre Inacio

Alexandre Inacio

Jornalista brasileiro, com mais de 20 anos de carreira, editor da Bloomberg Línea. Com passagens pela Gazeta Mercantil, Broadcast (Agência Estado) e Valor Econômico, também atuou como chefe de comunicação de multinacionais, órgãos públicos e como consultor de inteligência de mercado de commodities.