PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

O principal do dia: Mercados operam mistos no último dia de agosto

Breakfast: Bolsas internacionais e moedas emergentes caíam; o Afeganistão 100% nas mãos do Taliban, gasolina a R$ 7,29 no RS e 100ª medalha de ouro brasileira nas Paralimpíadas

Mercados no exterior recuam no último dia de agosto
31 de Agosto, 2021 | 08:55 am
Tempo de leitura: 2 minutos

As bolsas europeias e os futuros dos índices americanos recuavam no início desta terça-feira (31), com investidores calibrando posições no último dia de agosto. O dia marca o fim da participação dos EUA na guerra mais longa já travada pelo país, com o último avião militar americano tendo deixado o Afeganistão nesta manhã.

Na Europa e na Ásia, uma série de indicadores econômicos sinalizaram crescimento mais lento que o esperado para a indústria chinesa, enquanto, na Zona do Euro, a inflação medida pelo índice de preços ao consumidor avançou 3% em agosto, acima da leitura anterior de 2,2%.

PUBLICIDADE

Por aqui, os investidores ficam de olho na reação do presidente Jair Bolsonaro após dois manifestos de setores empresariais, incluindo representantes do agro e do setor financeiro, colocarem pressão contra a desarticulação entre os poderes.

Enquanto isso, no momento em que sua popularidade atinge os níveis mais baixos antes das eleições, o presidente estaria estudando uma nova rodada do auxílio emergencial, segundo cinco autoridades ouvidas pela Bloomberg News.

  • Futuros americanos em alta, com Dow Jones (+0,02%), S&P 500 (-0,05%) e Nasdaq (-0,11%).
  • Bolsas asiáticas fecharam em alta: Tóquio/Nikkei 225 (+1,08%), Hong Kong/Hang Seng (+1,33%) e Xangai (+0,45%)
  • Por aqui, Ibovespa fechou em queda de 0,78%, a 119.740 pontos, enquanto o dólar fechou em queda de 0,35%, a R$ 5,18.
  • Bitcoin valendo US$ 47.501 (-1,06%) agora pela manhã

Direto de Brasília (e outros lugares)

O documento “A Praça é dos Três Poderes”, manifesto que reuniu entidades empresariais para pedir respeito às instituições, deveria ser divulgado hoje, mas foi adiado unilateralmente pela Fiesp para depois do 7 de Setembro. Entidades do agronegócio, setor onde o presidente tem forte base de apoio, condenaram “aventuras radicais” em texto independente ontem.

PUBLICIDADE

O adiamento favoreceu Bolsonaro num momento em que entidades empresariais, cuja base o apoiou em 2018, buscavam distância da escalada do discurso anti-STF.

O presidente Jair Bolsonaro nomeou Mário Nunes Maia para o Conselho Nacional de Justiça. O advogado é filho do ministro do Superior Tribunal de Justiça Napoleão Nunes Maia. Segundo site Poder360, o filho do ministro só obteve registro na OAB em outubro de 2019.

Em Bagé (RS), o litro de gasolina está sendo vendido a R$ 7,29.

Manchetes dos jornais

  • Risco fiscal e político faz ‘boca de jacaré’ do dólar abrir mais (Valor)
  • Bolsonaro busca fôlego após perder apoios (Folha de S.Paulo)
  • Temendo agressões, senadores devem cancelar depoimentos da CPI da Covid na semana do 7 de Setembro (O Globo)
  • Sob Bolsonaro, Funai passa da crítica à defesa de marco temporal (O Estado de S.Paulo)
  • In Afghanistan, an Unceremonious End, and a Shrouded Beginning (New York Times)
  • Ida Batters Louisiana, Leaving New Orleans Without Power (Wall Street Journal)
  • 20-year conflict is over, as last military cargo plane lumbers into the sky (Washington Post)

Na Bloomberg Línea

De olho no avanço do Pix como forma de pagamento no Brasil, o banco digital Nubank fechou a compra da Spin Pay, plataforma de pagamentos instantâneos de suporte ao varejo eletrônico. Não foi divulgado o valor do negócio. A Spin Pay oferece a opção de usar Pix como forma de pagamento no checkout.

PUBLICIDADE

Agenda do dia

  • Indicadores Brasil: Balanço orçamentário (9h30)
  • Indicadores EUA: Índice de preços de imóveis (11h); Confiança do consumidor CB (11h); Estoques de petróleo bruto semanal (17h30)
  • Bolsonaro: Cerimônia de Inauguração do Complexo de Captação e Tratamento de Água Deputado Luiz Humberto Carneiro.
  • Paulo Guedes (Economia): Reunião com o secretário Especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Diogo Mac Cord; almoço com o presidente da Confederação Nacional do Comércio, José Roberto Tadros; 4ª Reunião Extraordinária do Conselho Nacional de Política Energética; reunião com o secretário Especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal; audiência com a senadora Rose de Freitas (MDB-ES)
  • Roberto Campos Neto (BC): Reunião do Comitê de Estabilidade Financeira do Banco Central (Comef); reunião com o Ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, e a Deputada Federal e Presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados, Carla Zambelli Salgado de Oliveira (PSL/SP)

Para não ficar de fora

O Brasil chegou à 100ª medalha de ouro em Jogos Paralímpicos na noite desta segunda com a vitória de Yeltsin Jacques, campeão na prova de atletismo de 1500m da classe T11 (cegos).

O país já conquistou 336 medalhas na história dos Jogos, com 100 medalhas de ouro, 119 de prata e 117 de bronze. Em Tóquio, são 13 de ouro, oito de prata e quinze de bronze.

PUBLICIDADE

Confira a agenda de jogos para esta segunda:

Leia também:

PUBLICIDADE

Vacina contra Covid: Brasil supera os EUA na contagem da primeira dose

O que pode limitar o PIB do estado mais rico do Brasil? Seade responde

PUBLICIDADE

Tensões no petróleo na Líbia aumentam com a suspensão de diretor da estatal de energia



Ana Siedschlag

Ana Carolina Siedschlag

Editora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero e especializada em finanças e investimentos. Passou pelas redações da Forbes Brasil, Bloomberg Brasil e Investing.com.

Graciliano Rocha

Graciliano Rocha

Editor da Bloomberg Línea no Brasil. Jornalista formado pela UFMS. Foi correspondente internacional (2012-2015), cobriu Operação Lava Jato e foi um dos vencedores do Prêmio Petrobras de Jornalismo em 2018. É autor do livro "Irmã Dulce, a Santa dos Pobres" (Planeta), que figurou nas principais listas de best-sellers em 2019.