PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Agro

Cerradinho Bionergia contrata Itaú BBA para liderar coordenação de IPO na B3

Companhia já pediu registro de companhia aberta e da oferta inicial de ações

Cerradinho Bioenergia começa a tirar do papel plano para abrir capital
23 de Agosto, 2021 | 04:52 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — A Cerradinho Bionergia, usina paulista de açúcar, álcool e cana, deu o primeiro passo para abrir capital e ser listada na B3. A companhia contratou o Itaú BBA para liderar sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).

Os pedidos de registro de companhia aberta na categoria A e da oferta pública de ações já foram protocolados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

PUBLICIDADE

O setor tem despertado o interesse de investidores desde o IPO da Raízen, joint venture da Cosan e Shell, no começo deste mês.

Veja mais: Milho ganha importância na produção de etanol do Brasil

A empresa tem uma planta de etanol de milho, inaugurada em 2019, ao lado do parque industrial de cana-de-açúcar, em Chapadão do Céu, em Goiás.

PUBLICIDADE

Segundo informa em seu site, o investimento de R$ 280 milhões nessa unidade aumentou a produção de etanol em 240 milhões de litros por safra, tornando-se um dos maiores complexos de produção de biocombustíveis da América Latina.

Leia também

Raízen conclui aquisição da Biosev

Gráficos explicam os efeitos da MP da venda direta de etanol

Confira 10 IPOs para ficar de olho até o fim do ano

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.

PUBLICIDADE