PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Negócios

Petrobras confirma contratação do J.P. Morgan para venda de participação na Braskem

Em resposta à CVM, Braskem informa resposta da estatal de petróleo sobre andamento de processo de venda de fatia na petroquímica

Grupo Novonor (ex-Odebrecht) quer vender o controle da Braskem, enquanto Petrobras contrata banco para venda de sua fatia
09 de Agosto, 2021 | 11:45 am
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — A Braskem confirmou, nesta segunda-feira (9), que a Petrobras contratou o banco norte-americano J.P. Morgan para assessoramento financeiro de eventual venda de participação detida pela estatal do petróleo na companhia petroquímica.

O assunto veio à tona na manhã da última quinta-feira, quando executivos da Petrobras disseram em teleconferência com investidores que tinham contratado assessores para vender sua fatia na Braskem, sem fornecer detalhes.

PUBLICIDADE

Questionada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em ofício sobre a não divulgação de fato relevante, a Braskem respondeu hoje que “não é parte de eventuais discussões de seus acionistas sobre a venda da sua participação acionária e não tem conhecimento das informações constantes da notícia”. Em seguida, a petroquímica revelou a resposta enviada pela Petrobras sobre o questionamento da CVM:

“Conforme divulgado ao mercado em 30/04/2021 e 08/06/2021, a Braskem faz parte da carteira de ativos à venda pela companhia. Nesse contexto, a Petrobras confirma que contratou o J.P. Morgan para assessoramento financeiro da eventual e futura transação referente à sua participação na Braskem. Entretanto, a referida contratação não configura informação relevante, considerando as normas internas da companhia e a legislação aplicável”.

O grupo Novonor (novo nome da Odebrecht) controla a Braskem e contratou o Morgan Stanley para assessorá-lo para vender a companhia. Em 28 de junho, o jornal Valor Econômico noticiou que os fundos Advent, Apollo, Blackstone e Mubadala são apontados como candidatos ao ativo, bem como as empresas Sabic, Formosa Plastics, Sinopec e a LyondellBasell, que há dois anos esteve perto de levar a Braskem, com expectativa de alcançara um acordo de venda até o fim deste ano.

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.

PUBLICIDADE