PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Agro

Grupo argentino quer estar entre três maiores do mercado veterinário brasileiro até 2025

EXCLUSIVO: Biogénesis Bagó registrou faturamento de R$ 170 milhões no Brasil em 2020 e tem por meta crescer três vezes mais do que a média do setor neste ano

Empresa veterinária tem planos de estar entre as três maiores do Brasil e no Top 20 mundial até 2025. País é o segundo maior mercado da empresa, depois da Argentina
09 de Agosto, 2021 | 03:28 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — O grupo argentino Biogénesis Bagó quer estar entre as três maiores indústrias veterinárias em atuação no Brasil até 2025. Com um faturamento no país de R$ 170 milhões em 2020, a meta da empresa para 2021 é crescer pelo menos três vezes mais do que a média da indústria nacional. Por enquanto, o setor veterinário brasileiro cresceu 20% no primeiro semestre do ano.

“Em 2018, iniciamos um plano estratégico que tinha por objetivo colocar a empresa no Top 10 do Brasil, com investimentos que superaram os R$ 40 milhões. Terminamos 2020, com a pandemia, como uma das empresas que mais cresceram no mercado veterinário brasileiro”, disse Marcelo Bulman, country manager da Biogénesis Bagó no Brasil, em conversa exclusiva à Bloomberg Línea. No ano passado, a empresa ficou na oitava colocação do ranking do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan).

PUBLICIDADE

O desempenho dos últimos quatro anos foi direcionado ao crescimento orgânico, com expansão de linhas, aumento da presença nos pontos de vendas e trabalho junto aos distribuidores. Só na Argentina foram investidos US$ 26 milhões entre 2018 e 2020 para ampliar a capacidade de produção das fábricas.

Agora, para acelerar o ritmo, a empresa pretende ir às compras e realizar aquisições no Brasil. Outra frente que será atacada é a de parcerias que garantam à empresa argentina a distribuição exclusiva de alguns produtos no Brasil, que não devem necessariamente ser do segmento veterinário, mas no de nutrição, por exemplo. Já líder na América Latina, a empresa agora quer ser o primeiro grupo latino-americano de saúde animal e estar entre as 20 maiores empresas do mundo até 2025.

CONTEXTO: O mercado veterinário brasileiro movimentou em 2020 pouco mais de R$ 7,6 bilhões. Na América Latina, o país representa, sozinho, cerca de 60% da indústria de saúde animal da região. Junto com México e Argentina, formam o Top 3 regional.

PUBLICIDADE

Cada um desses países tem sua indústria veterinária nacional. A Biogénesis Bagó atua, além de Brasil e Argentina, no Paraguai, Uruguai, Bolívia, América Central, México, Estados Unidos, Canadá, norte da África e China.

Já o grupo mexicano Lapisa tem operações no Oriente Médio, África, Ásia, Caribe, América Central e América do Sul, enquanto a brasileira Ourofino tem uma presença internacional mais modesta, exportando para México e Colômbia.

Alexandre Inacio

Alexandre Inacio

Jornalista brasileiro, com mais de 20 anos de carreira, editor da Bloomberg Línea. Com passagens pela Gazeta Mercantil, Broadcast (Agência Estado) e Valor Econômico, também atuou como chefe de comunicação de multinacionais, órgãos públicos e como consultor de inteligência de mercado de commodities.

PUBLICIDADE