PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Dona do 42º IPO do ano, Viveo estreia na B3 com alta superior a 15%

Ação da distribuidora de produtos médicos disparava na primeira manhã de negociação do papel

Viveo, empresa de Ribeirão Preto (SP) e dona das marcas como Cremer e Topz, conclui IPO
09 de Agosto, 2021 | 12:50 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — A distribuidora de produtos médicos Viveo estreou nesta segunda-feira (9) no pregão da B3. A ação (ticker VVEO3) chegou a cravar uma cotação máxima de 15,36% (R$ 22,98) em sua primeira manhã de negócios. Por volta do meio-dia, era negociada a R$ 21,99, alta de 10,39%.

“Com essa listagem, o 42º IPO do ano aqui na B3, a Viveo, como dezenas de outras companhias que realizaram sua oferta nos últimos meses, escreve mais um capítulo da sua história, ao buscar no mercado de capitais recursos para continuar sua trajetória de expansão. Um reforço e tanto para o grupo de empresas do setor de saúde, insumos e serviços hospitalares listadas na B3, e que deve crescer nos próximos meses”, disse Gilson Finkelsztain, CEO da B3, durante a cerimônia de comemoração do IPO.

PUBLICIDADE

Leonardo Byrro, CEO da Viveo, participou do evento, além de outros executivos da empresa e convidados.

“A Viveo nasceu para inovar e simplificar o mercado da saúde. Essa oferta de ações é um marco na evolução do nosso ecossistema de soluções e cuidados. Estamos presentes de forma integrada em toda a cadeia, com atuação estratégica de ponta a ponta, da distribuição ao consumidor final, com produtos e serviços. Com os recursos captados com a oferta, iremos continuar nosso movimento de crescimento”, disse Byrro.

A oferta pública da Viveo foi realizada nos termos da ICVM 476 sob a coordenação dos bancos JP Morgan, Itaú BBA, BTG Pactual, Bank of America, Bradesco BBI e Safra. Os recursos captados serão destinados para a expansão orgânica e inorgânica da empresa.

PUBLICIDADE