OpenAI já vale US$ 86 bi, segundo acordo para venda de ações por funcionários

Acordo com novo valuation torna a startup de IA generativa uma das mais valiosas do mundo, segundo disse uma pessoa a par do assunto à Bloomberg News

Logotipo de OpeanAI en la pantalla de una computadora
Por Hannah Miller
17 de Fevereiro, 2024 | 12:29 PM

Bloomberg — A OpenAI concluiu um acordo que permite que os funcionários vendam participações da empresa, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto. Esse acordo avalia a startup de inteligência artificial generativa em US$ 86 bilhões, o que torna a OpenAI uma das startups mais valiosas do mundo.

A Bloomberg News relatou anteriormente esse valuation e que a Thrive Capital, a empresa de capital de risco liderada por Josh Kushner, lideraria o acordo.

A OpenAI não respondeu aos pedidos de comentário. A Thrive Capital se recusou a comentar. O New York Times relatou anteriormente alguns detalhes do acordo.

A venda de ações estava prevista para o ano passado, mas foi adiada após a destituição do CEO da OpenAI, Sam Altman, em novembro, pelo conselho de administração da empresa. Desde então, Altman foi readmitido e a OpenAI está no processo de nomeação de um novo conselho.

PUBLICIDADE

Além da oferta de compra, a OpenAI também discutiu levantar novos fundos que poderiam colocar a empresa com um valuation ainda mais elevado, de mais de US$ 100 bilhões, conforme relatado anteriormente pela Bloomberg News.

Ao mesmo tempo, Altman trabalha para levantar bilhões de dólares para aumentar o fornecimento mundial de chips de computação de ponta, informou a Bloomberg News. O valor crescente da OpenAI vem mais de um ano após a empresa impressionar o público com o lançamento do chatbot de IA ChatGPT.

O lançamento desencadeou um frenesi de IA no Vale do Silício, com gigantes de tecnologia, investidores e startups correndo para avançar nessa corrida pela inovação.

PUBLICIDADE

Até o momento, a OpenAI tem sido uma líder, fechando acordos para trazer US$ 13 bilhões da Microsoft, além de financiamento de outros investidores.

No início desta semana, a OpenAI lançou o Sora, um gerador de vídeo capaz de produzir clipes cinematográficos com base em comandos de texto.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Visita de Sam Altman à Coreia do Sul revela próximas ambicões da OpenAI

Por que os novos apps do ChatGPT podem ser tão nocivos quanto as redes sociais

Satya Nadella, da Microsoft, explica por que não buscará controle da OpenAI