Meta introduz em suas redes sociais chatbots e edição de imagens com IA

Além de adicionar ferramentas de inteligência artificial a seus aplicativos sociais, a dona do Instagram, do Facebook e do WhatsApp apresentou a nova versão de seu visualizador Quest3

Meta introduz em suas redes sociais chatbots e edição de imagens com IA
Por Alex Barinka
28 de Setembro, 2023 | 04:07 AM

Leia esta notícia em

Espanhol

Bloomberg — A Meta Platforms (META) está adicionando recursos de inteligência artificial (IA) aos seus aplicativos que proporcionarão aos 3 bilhões de usuários da empresa uma experiência semelhante ao ChatGPT da OpenAI.

A criação de adesivos personalizados, a edição de imagens e uma série de personagens de chatbot com cara de celebridades - todos infundidos com IA generativa - estão chegando ao Instagram, Messenger e WhatsApp, disse a empresa na quarta-feira em sua conferência anual de desenvolvedores Connect. A Meta também apresentou um estúdio de desenvolvimento para que as marcas criem suas próprias ferramentas de IA para os serviços de mensagens da empresa, que podem ser usadas para conversar com os clientes.

“Os avanços na IA nos permitem criar diferentes “personas” de IA para nos ajudar a fazer coisas diferentes.” Mark Zuckerberg, CEO da Meta, disse durante seu discurso de abertura. “Nossa visão é que as pessoas vão querer interagir com um monte de ferramentas de IAs diferentes para as distintas coisas que você quer fazer.”

Trata-se de um anúncio fundamental para a Meta, demonstrando que ela também pode criar uma tecnologia baseada em IA que gera texto e imagens com base em solicitações simples dos usuários. Google, da Alphabet (GOOGL), Snap (SNAP) e Microsoft (MSFT) já lançaram várias ferramentas para capitalizar o interesse do público e dos investidores na tecnologia nascente.

PUBLICIDADE

A Meta vem investindo em níveis recordes para construir uma infraestrutura de IA nos bastidores, enquanto Zuckerberg provocou muitas dessas ideias voltadas para o consumidor para tentar mostrar que a empresa também é uma concorrente na corrida da IA.

Em recentes conferências de resultados, o CEO enfatizou que a empresa de rede social vem trabalhando em tecnologia de inteligência artificial há anos, embora esta seja a primeira vez que os serviços ao consumidor voltados para a inteligência artificial generativa tenham sido o foco do evento anual da Meta. No passado, o Connect se concentrou no metaverso, o nome de um mundo virtual on-line do qual Zuckerberg derivou o novo nome de sua empresa.

Em 2022, os espectadores com fones de ouvido Oculus puderam assistir aos discursos principais no espaço de realidade virtual da empresa, Horizon Worlds, uma experiência potencialmente angustiante para usuários iniciantes. A maior parte do evento foi dedicada à apresentação do Oculus para uso em ambientes corporativos, conduzindo reuniões virtuais ou como uma plataforma para jogos.

PUBLICIDADE

A IA foi mencionada apenas no contexto do uso da tecnologia para criar avatares redesenhados para usuários de fones de ouvido e no anúncio de Zuckerberg de que essas figuras terão pernas, membros que foram adicionados recentemente para os usuários.

Quais são as novas ferramentas de IA?

As ferramentas de IA apresentadas na quarta-feira parecerão mais familiares para aqueles que experimentaram rapidamente os recursos de IA generativa, como o chatbot My AI da Snap ou o criador de selfies, e o produto de edição de imagens Firefly da Adobe.

O Meta AI é o novo chatbot baseado em texto da gigante da tecnologia, que será executado em seu modelo de linguagem grande, o Llama 2, e usará informações de pesquisa em parceria com o Bing da Microsoft. A empresa o enquadra como um assistente digital, que pode responder a perguntas sobre informações em tempo real ou ser usado para gerar imagens.

A empresa também está lançando 28 bots baseados em personagens de fantasia que apresentam reações em vídeo de rostos de celebridades conhecidas, como o vencedor aposentado do Super Bowl, Tom Brady, cujo bot debate sobre esportes, e o músico Snoop Dogg como líder da aventura Dungeon Master. Esses bots, que ainda não estão ativos, serão limitados aos tópicos sobre os quais devem falar e refletirão informações anteriores a 2023, informou a empresa.

O editor de imagens com IA do Meta, que também ainda não foi lançado, permitirá que os usuários insiram instruções de texto para alterar imagens existentes, como aplicar um estilo visual ou revisar o plano de fundo. Depois que qualquer alteração for feita, o uso de IA será indicado.

Também na quarta-feira, a empresa apresentou oficialmente o headset Quest 3, a versão mais recente do dispositivo que permitirá que os usuários façam a transição entre RV e realidade mista.

Veja mais em Bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também

De happy hours a brindes: Meta retoma regalias após demissões em massa

© 2023 Bloomberg L.P.