Amazon, Snap, Meta: demissões em tecnologia continuam e já somam 32 mil em 2024

Embora os fatores econômicos sejam a principal razão para as demissões no setor, especialistas citam a corrida pela IA como um fator adicional

Escritórios em São Francisco, Califórnia
Por Antonia Mufarech
05 de Fevereiro, 2024 | 04:10 PM

Bloomberg — A indústria de tecnologia começou 2024 com uma nova onda de demissões, ampliando as saídas após grandes cortes no setor no ano passado.

Até agora, cerca de 32.000 trabalhadores de tecnologia perderam seus empregos em 2024, segundo o Layoffs.fyi, uma startup que vem rastreando cortes de empregos na indústria desde a pandemia.

A Snap (SNAP) se tornou o exemplo mais recente, anunciando nesta segunda-feira (5) que está reduzindo sua força de trabalho em cerca de 10%, ou cerca de 540 funcionários.

LEIA +
Por que a falta de herdeiros se tornou um obstáculo para as empresas familiares

No início deste mês, a empresa de software Okta disse que eliminaria 7% de sua equipe para reduzir custos, afetando cerca de 400 funcionários.

PUBLICIDADE

A lista continua, incluindo grandes empregadores de tecnologia como Amazon (AMZN), Salesforce (CRM) e Meta Platforms (META).

Este ano, “as empresas de tecnologia ainda estão tentando corrigir as contratações excessivas durante o surto da pandemia, dado que o ambiente de taxas de juros altas e a queda nas ações de tecnologia têm durado mais do que o inicialmente esperado,” escreveu Roger Lee, fundador do Layoffs.fyi, em um e-mail.

Segundo Lee, houve duas principais ondas de cortes de empregos nos últimos anos. O “pico inicial da covid”, do primeiro ao segundo trimestre de 2020, e o efeito do “aumento das taxas de juros”, que está ocorrendo desde o segundo trimestre de 2022.

PUBLICIDADE

“As demissões deste ano estão, de forma geral, menores e mais direcionadas do que as demissões de um ano atrás,” disse Lee.

Embora os fatores econômicos sejam a principal razão para as demissões na tecnologia, Lee observou que muitas empresas estão citando a corrida pela inteligência artificial como um fator, pois estão direcionando recursos para focar no talento em IA.

De acordo com uma análise da CompTIA, que acompanha as tendências de emprego na indústria de tecnologia, as ofertas de emprego em “inteligência artificial ou que exigem habilidades em IA aumentaram cerca de 2.000 de dezembro para janeiro, para 17.479″.

Assim, mesmo enquanto a indústria elimina alguns empregos, também está contratando agressivamente em outras áreas. Houve 33.727 ofertas de emprego ativas em janeiro, segundo a CompTIA, o maior aumento mensal em 12 meses.

“A maioria das demissões já aconteceu, e as empresas vão começar a se recuperar,” disse Bert Bean, diretor executivo da empresa de recrutamento Insight Global.

“Mas ainda é muito incerto.” Ele espera que o mercado permaneça assim pelos próximos dois trimestres, “até que o Fed realmente comece a reduzir as taxas de juros.”

Veja mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também:

BTG Pactual tem lucro recorde de R$ 10 bi em ano desafiador no mercado de capitais

Fusão entre Arezzo e Soma vai gerar receita adicional a partir de 2025, diz Birman