Oferta da Tenda, nova carteira do Ibovespa e os destaques da semana na bolsa

Em semana mais curta por causa do feriado da Independência na quinta-feira (7), investidores também acompanham renegociação de dívida da Unigel com debenturistas

Fachada da sede da bolsa brasileira em São Paulo. Foto: Tuane Fernandes/Bloomberg
Por Taís Fuoco e Raphael Almeida Dos Santos
04 de Setembro, 2023 | 07:49 AM

Bloomberg — A Tenda (TEND3) pode levantar cerca de R$ 280 milhões com a oferta de ações que precifica na segunda-feira (4), tomando por base o preço de fechamento de 24 de agosto e a colocação de lote adicional.

As novas ações devem começar a ser negociadas já na quarta-feira (6). Na terça (5) a Unigel reúne os debenturistas de mais de 10% dos títulos de dívida local para discutir uma repactuação, com novos termos e prazos.

Confira a agenda da semana que começa:

  • Segunda-feira (4): Definição de preço em oferta de ações da Tenda;
  • Segunda-feira (4): Estreia da nova carteira teórica do Ibovespa na B3;
  • Terça-feira (5): Unigel reúne debenturistas em assembleia para discutir repactuação;
  • Quarta-feira (6): Início previsto da negociação das novas ações da Tenda;
  • Quinta-feira (7): Feriado Nacional da Independência; mercados fechados no Brasil;
  • Sexta-feira (8): Nenhum evento previsto até o momento.

Veja abaixo destaques da semana passada:

PUBLICIDADE

Ativos de R$ 7,5 bi

A Minerva (BEEF3) chegou a um acordo para comprar diversos ativos da rival Marfrig (MRFG3) por R$ 7,5 bilhões, em uma negociação que criará um gigante sul-americano da carne bovina.

A transação para adquirir 16 plantas frigoríficas no Brasil, Argentina, Uruguai e Chile vai aumentar em 44% a capacidade de abate de gado da Minerva e ampliar sua fatias nas exportações do continente, informou a empresa em comunicado.

LEIA +
Minerva paga R$ 7,5 bilhões por ativos da Marfrig para dar salto em abate

A Minerva já pagou R$ 1,5 bilhão pela aquisição e o JPMorgan (JPM) se comprometeu com um empréstimo-ponte para o restante da transação.

PUBLICIDADE

Possível venda

A diretoria da Natura (NTCO3) foi autorizada a explorar alternativas estratégicas para a subsidiária The Body Shop, incluindo uma potencial venda do negócio.

“Não há qualquer garantia de que a autorização concedida irá resultar em uma transação”, disse a Natura em comunicado divulgado ao mercado. O Morgan Stanley (MS) foi contratado para avaliar as opções para o ativo, segundo reportagem do jornal Valor Econômico.

Fusão à vista?

Petz (PETZ3) e Cobasi retomaram conversas e voltaram a contratar bancos para negociar uma possível fusão, de acordo com o Valor Econômico, citando fontes. Os planos de IPO da Cobasi não estão descartados pela família Nassar, que controla a companhia, segundo a reportagem.

A Petz disse em comunicado que não há documento assinado com a Cobasi e que explora continuamente potenciais oportunidades de aquisições e combinações de negócios.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

Petrobras deixa grupo de maiores pagadoras de dividendos do mundo; confira ranking