Minério de ferro volta a subir com otimismo sobre demanda chinesa por aço

Os futuros em Singapura subiram até 1,4% nesta quarta-feira (29), para US$ 130,60 a tonelada, depois de caírem quase 4% nos dois dias anteriores

Operação de minério da Rio Tinto na Austrália
Por Liz Ng "Liz"
29 de Novembro, 2023 | 10:25 AM

Bloomberg — O minério de ferro recuperou parte das perdas do início da semana, em meio a sinais positivos do setor imobiliário chinês, que ajudaram a compensar as preocupações com a pressão das autoridades do país para conter o preço da matéria-prima.

Os futuros em Singapura subiram até 1,4% nesta quarta-feira (29), para US$ 130,60 a tonelada, depois de caírem quase 4% nos dois dias anteriores.

Um relatório da Mysteel mostrou que as novas transações imobiliárias em 10 grandes cidades chinesas, incluindo Pequim e Xangai, saltaram 14,4% na semana até 26 de novembro, em comparação com a semana anterior. A construção de imóveis é um dos principais motores da demanda por aço no país.

Na segunda-feira (27), a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China disse que examinaria índices de commodities compilados por diversas instituições depois que o minério atingiu a cotação mais alta desde junho de 2022 na semana passada.

PUBLICIDADE

Isso se seguiu a uma reunião do órgão regulador com os principais operadores portuários, para reforçar a supervisão dos estoques de minério, e alertas aos participantes do mercado na semana passada contra suposta manipulação de preço.

“Os alertas têm o potencial de esfriar altas excessivas, mas não serão capazes de alterar os fundamentos, que melhoraram”, disse Grant Sporre, analista da Bloomberg Intelligence.

Veja mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também:

SYN avança na gestão de shopping e vai além do aluguel. Falta convencer o mercado

Vibra recusa proposta de fusão da Eneva e cita relação de troca ‘injustificável’