Ibovespa amplia queda com bancos e Petrobras, em dia de alta para Vale

Principal índice de ações da bolsa brasileira tinha perdas nesta quinta-feira (29), no último pregão de fevereiro; PCE, nos EUA, está no radar

Ibovespa amplia queda com bancos e Petrobras, em dia de alta para Vale
29 de Fevereiro, 2024 | 11:17 AM

Bloomberg Línea — O Ibovespa (IBOV) ampliou as perdas nesta quinta-feira (29), em uma sessão negativa para ações de bancos e com os investidores repercutindo dados de inflação nos Estados Unidos.

Em janeiro, o núcleo do Índice de Gastos Pessoais (PCE) dos Estados Unidos, o mais acompanhado pelas autoridades do Federal Reserve (Fed), acelerou para 0,4%, de 0,1% em dezembro. O resultado veio em linha com o esperado pelo mercado financeiro.

O núcleo é considerado o indicador mais importante pelo presidente do Fed, Jerome Powell, pois exclui as categorias de preços mais voláteis de energia e alimentos. Na comparação anual, a alta foi de 2,8%.

Já o índice cheio teve alta de 0,3% no mês passado, com variação de 2,4% na comparação com janeiro de 2023.

PUBLICIDADE

Estimativa mediana da Bloomberg era de variação de 0,4% na comparação mensal e de 2,8% na comparação anual. Já para o núcleo, a expectativa era de 0,4% sobre dezembro e de 2,4% sobre janeiro de 2023.

Por volta das 12h40 (horário de Brasília), o principal índice da bolsa de valores brasileira caía 0,94%, aos 128.934 pontos. O dólar, por sua vez, operava de lado, a R$ 4,97 no mesmo horário.

As ações da Vale (VALE3) avançam nesta quinta, enquanto os papéis da Petrobras (PETR3; PETR4) voltam a cair mais de 1% após falas do CEO Jean Paul Prates sobre cautela com dividendos na véspera derrubarem as ações da petroleira.

PUBLICIDADE

Discursos ao longo do dia de hoje de membros do Federal Reserve, como Raphael Bostic, Loretta Mester e John Williams, também serão acompanhados. Investidores buscam pistas sobre a trajetória de juros nos EUA.

As ações globais estão encerrando fevereiro com força, com os índices S&P 500 e Nasdaq 100 subindo mais de 4% após o frenesi em torno da inteligência artificial impulsionar uma corrida recorde em Wall Street.

O índice global de ações da MSCI sobe pelo quarto mês consecutivo, sua maior sequência de ganhos desde 2021.

Desempenho

No pregão de ontem (28), o Ibovespa fechou no vermelho, com queda de 1,16%, aos 130.155 pontos. O volume das negociações ficou em R$ 904.556.600.

As ações com as maiores altas foram: Pão de Açúcar (PCAR3), com +11,93%; Embraer (EMBR3), com +2,09%; São Martinho (SMTO3), com +1,60%.

As de maior queda foram: Assaí (ASAI3), com -4,76%; Petrobras PN (PETR4), com -5,16%; Petrobras ON (PETR3), com -5,39%.

No ano, o Ibovespa acumulava queda de 3,48% até o pregão anterior.

PUBLICIDADE

-- Atualização das cotações às 12h40 (horário de Brasília)

-- Conteúdo elaborado com auxílio de dados automatizados da Bloomberg.

Leia também:

Aperto no crédito abre espaço para expansão de empréstimos com fornecedores

Petrobras: transição para renováveis exige cautela com dividendos, diz CEO

Mariana d'Ávila

Editora assistente na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.