Estes são os melhores hotéis dos Estados Unidos, segundo o Guia Michelin

Onze hotéis no país receberam a premiação máxima de três chaves; lista escolheu alguns dos principais mercados regionais americanos em sua segunda edição para essa categoria

Vista da Estátua da Liberdade a partir de um dos quartos do Casa Cipriani, em Lower Manhattan, em Nova York, que recebeu três chaves do Guia Michelin na edição 2024 (Foto: Reprodução)
Por Nikki Ekstein
28 de Abril, 2024 | 10:53 AM

Bloomberg — Em 2023, quando o World’s 50 Best publicou sua primeira classificação global de hotéis, apenas dois representantes nos Estados Unidos foram selecionados: o Equinox e o Aman New York, ambos em Manhattan.

Agora, o Guia Michelin chegou aos Estados Unidos, em sua segunda apresentação de “chaves” – um novo sistema que atribui emblemas de chave aos hotéis considerados mais dignos de nota do mundo (em um sistema semelhante à conhecida atribuição de estrelas a restaurantes).

Leia mais: Estes são os 45 melhores hotéis para fazer negócios na América Latina

De mais de 1.000 hotéis de luxo em todo o país, 11 receberam três chaves.

PUBLICIDADE

Os vencedores estão na Califórnia e em Nova York, incluindo o Post Ranch Inn em Big Sur, o Single Thread Inn em Healdsburg e o Whitby Hotel em Midtown. O Aman New York também foi incluído, repetindo o feito da lista do World’s 50 Best; o Equinox, por outro lado, não recebeu nenhuma chave.

Importante mencionar que as chaves foram distribuídas apenas para hotéis em sete mercados principais nos EUA, onde o Guia Michelin também avalia restaurantes: Nova York, Califórnia, Chicago, Flórida, Colorado, Atlanta e Washington, D.C.

O Michelin afirma que a cerimônia do próximo ano se expandirá para incluir mais localidades no país.

Gwendal Poullennec, diretor internacional do Guia Michelindfd

Gwendal Poullennec, diretor internacional do Guia Michelin, descreveu os critérios para os prêmios de forma altamente subjetiva.

No início deste mês, ele afirmou à Bloomberg Ndews que as propriedades excepcionais seriam avaliadas com base apenas na “experiência”.

Em vez de exigir que elas se enquadrem em certas definições – como ter um spa, uma piscina de certo tamanho ou uma relação mínima de funcionários por hóspedes –, a experiência do hotel “deve ser memorável e singular de maneira que permita às pessoas sentirem o caráter local”, explicou. Na cerimônia de premiação, ele reforçou esse sentimento. “Não somos uma lista de comodidades”, disse.

Isso ainda é uma melhoria em relação a outros sistemas de classificação, que dependem de artigos já publicados por mídia externa ou estadias gratuitas para produzirem seus resultados; em contraste, o Michelin se compromete a pagar independentemente de seus “inspetores de hotéis ficarem hospedados em cada propriedade.

PUBLICIDADE

Em entrevista após a cerimônia, Poullennec foi ainda mais longe, acrescentando que vários inspetores se hospedam em cada hotel, frequentemente várias vezes, antes de atribuir as chaves.

Leia mais: Estes são os 24 melhores hotéis da França, segundo o Guia Michelin

“Temos inspetores em campo em cada país, que investigam e buscam descobertas e novas inaugurações para estarem completamente atualizados em suas recomendações”, disse Poullennec em suas observações durante a apresentação das chaves.

A cerimônia nos Estados Unidos, realizada no Museu de Arte e Design de Nova York, foi a segunda apresentação da publicação no mês, com as primeiras premiações para hotéis franceses em 8 de abril, em Paris.

Naquele evento, 24 hotéis receberam três chaves, incluindo cinco dos 12 hotéis “palace” de Paris. Mais cerimônias como essa estão por vir: os prêmios serão anunciados na Espanha na próxima semana e na Itália em 7 de maio, antes de seguir para o Japão em julho.

Para alguns hoteleiros nos Estados Unidos, o reconhecimento do Michelin possui uma importância desproporcional.

Em conversas prévias ao evento, donos de vários novos hotéis independentes em grandes cidades tinham a esperança de que ganhar várias chaves pudesse ajudá-los a competir com marcas de luxo estabelecidas como Aman, Rosewood ou Ritz-Carlton. Esse pode ser o caso da rede de hotéis britânica Firmdale, cujos dois hotéis em Nova York, o Whitby e o Crosby Street Hotel, receberam três chaves cada.

Outros em locais mais remotos esperavam que qualquer premiação pudesse ajudá-los a atrair talentos – unidades como Twin Farms em Vermont ou Blackberry Farm no Tennessee, por exemplo. Mas terão que esperar.

Não é que o Michelin seja a única designação que os consumidores - turistas a negócios ou lazer - podem usar para analisar hotéis de qualidade.

Ao entrar em muitos dos hotéis premiados, é possível ver placas de outras publicações, e revistas de viagens americanas concedem reconhecimentos semelhantes todos os anos. Mas a reputação do Michelin se estende por boa parte do mundo, de forma que as outras não se aplicam.

“Nossos usuários dizem que, ao procurarem lugares para se hospedar, eles gastam em média 10 horas em 10 diferentes plataformas para fazê-lo”, disse Poullennec na cerimônia. “Eles ficam perdidos. Há uma demanda por recomendações reais e independentes, em que se possa confiar e que sejam superiores a marcas comerciais, e que também se apliquem de um país para outro – uma referência global.”

Leia mais: Os planos do Kempinski, rede mais antiga de hotel de luxo da Europa, para o Brasil

Ainda assim, existem muitos céticos.

A entrada do Michelin no mercado de hotéis ocorre em um momento em que a empresa busca novas fontes de receita e atrai críticas por expandir seus Guias de Restaurantes Michelin de uma forma que prioriza destinos com grandes orçamentos de marketing, mesmo quando não possuem a qualidade de restaurantes para respaldá-los.

O Guia Michelin de Atlanta, por exemplo, foi patrocinado pela Junta de Turismo local em um acordo no valor de US$ 1 milhão, mas nenhum restaurante na cidade recebeu mais do que uma estrela.

Sua inclusão como um dos primeiros destinos na apresentação das chaves de hotéis é uma surpresa para os apreciadores de hotéis de luxo; a cidade não é amplamente conhecida como um centro de hotéis de luxo, e apenas três hotéis da cidade foram incluídos, cada um com uma chave.

Poullennec disse à Bloomberg News que a coincidência se deveu ao fato de que os críticos de restaurantes precisam de lugares para dormir; isso tornou a priorização desses lugares logisticamente viável. Embora, como ele disse à Bloomberg News em Paris, eles não rejeitem a possibilidade de guias de hotéis patrocinados no futuro.

Outro motivo de ceticismo em relação aos prêmios é a aquisição do Tablet Hotels pelo Michelin, que ocorreu em 2018 por valor não divulgado; é uma plataforma de reservas selecionadas de hotéis de luxo e butiques que possui cerca de 6.000 hotéis globalmente e cerca de 950 propriedades nos Estados Unidos.

A tecnologia proporciona à Michelin um espaço em que pode facilitar reservas para seus hotéis recomendados, receber comissões sobre eles e também coletar feedback dos hóspedes sobre suas estadias.

Como resultado, alguns hoteleiros se perguntam se o Michelin não priorizou propriedades do Tablet em suas inspeções; a empresa afirmou que as avaliações são completamente independentes e realizadas por funcionários em tempo integral, mas acrescentou que todos os hotéis que reconheceu como melhores podem ser reservados imediatamente em seu site.

"Nada é mais importante do que a independência das nossas recomendações", disse Poullennec.

Leia mais: Estes são os 30 melhores restaurantes da França, de acordo com o Guia Michelin

No total, 124 hotéis nos Estados Unidos receberam chaves. Veja os “estrelados divididos por localização:

Três chaves

Califórnia

The Beverly Hills Hotel, Dorchester Collection

Post Ranch Inn, Big Sur

SingleThread Inn, Healdsburg

Hotel Bel-Air, Dorchester Collection, Los Angeles

Auberge du Soleil, Auberge Resorts Collection, Rutherford

Meadowood Napa Valley, St. Helena

Canyon Ranch Woodside, Woodside

Nova York

Crosby Street Hotel

The Whitby Hotel

Aman New York

Casa Cipriani New York

Duas chaves

Califórnia

L’Ermitage Beverly Hills

The Maybourne Beverly Hills

The Peninsula Beverly Hills

Ventana Big Sur, um Resort Alila

Bernardus Lodge & Spa, Carmel Valley

The Stavrand, Guerneville

Montage Healdsburg

The Madrona, Healdsburg

Montage Laguna Beach

Rosewood Miramar Beach, Montecito

Milliken Creek Inn & Spa, Napa

Four Seasons Hotel San Francisco at Embarcadero

The Battery, San Francisco

Cavallo Point Lodge, Sausalito

Pendry West Hollywood

Chateau Marmont, West Hollywood

North Block, Yountville

Bardessono, Yountville

Chicago

Pendry Chicago

The Langham

The Peninsula Chicago

Flórida

Mayfair House Hotel & Garden, Miami

The Setai Miami Beach

Faena Hotel Miami Beach

Four Seasons Hotel at The Surf Club, Miami Beach

Nova York

The Fifth Avenue Hotel

The Carlyle, A Rosewood Hotel

The Mark Hotel

Hotel Barrière Fouquet’s New York

Nine Orchard

Pendry Manhattan West

Washington, D.C.

Rosewood Washington, D.C.

The Jefferson

Uma chave

Atlanta

Stonehurst Place Atlanta

The Candler Hotel Atlanta

Hotel Clermont

Califórnia

Four Seasons Resort Napa Valley, Calistoga

Harbor House Inn, Elk

Downtown LA Proper Hotel

Soho Warehouse DTLA, Los Angeles

The Aster, Los Angeles

The Paramour Estate, Los Angeles

The Prospect Hollywood, Los Angeles

Stanly Ranch, Auberge Resorts Collection, Napa

Pendry Newport Beach

Dive Palm Springs

Holiday House Palm Springs

La Serena Villas, Palm Springs

Sparrows Lodge, Palm Springs

Rancho Caymus Inn, Rutherford1 Hotel San Francisco

Hotel Drisco, San Francisco

Hotel San Luis Obispo

San Luis Creek Lodge, San Luis Obispo

El Encanto, A Belmond Hotel, Santa Barbara

Casa Del Mar, Santa Monica

Fairmont Miramar Hotel & Bungalows, Santa Monica

Santa Monica Proper Hotel

Shutters on the Beach, Santa Monica

The Georgian, Santa Monica

The Sea Ranch Lodge, Sea Ranch West

Chamberlain West Hollywood

Hotel 850 SVB, West Hollywood

Palihouse West Hollywood

Soho House Holloway, West Hollywood

Sunset Tower Hotel, West Hollywood

The Charlie, West Hollywood

Chicago

Chicago Athletic Association

Nobu Hotel Chicago

The Gwen, a Luxury Collection Hotel, Michigan Avenue Chicago

Viceroy Chicago

Waldorf Astoria Chicago

Colorado

Hotel Jerome, Auberge Resorts Collection, Aspen

The Little Nell, Aspen

Mollie Aspen

Clayton Hotel & Members Club, Denver

Four Seasons Denver

The Crawford Hotel, Denver

Sonnenalp Hotel, Vail

Four Seasons Vail

Flórida

Mandarin Oriental Miami

Mr. C Miami – Coconut Grove1 Hotel South Beach, Miami Beach

Esmé Miami BeachHotel Greystone – exclusivo para Adultos, Miami Beach

The Betsy – South Beach, Miami Beach

Ette Hotel, Orlando

Lake Nona Wave Hotel, Orlando

The Ritz-Carlton Orlando, Grande Lakes

Palihouse Hyde Park Village, Tampa

The Tampa Edition

Nova York

1 Hotel Brooklyn Bridge, Brooklyn

Ace Hotel Brooklyn

Wythe Hotel, Brooklyn1 Hotel Central Park

Baccarat Hotel & Residences

Ritz-Carlton New York, Central Park

Ritz-Carlton New York, NoMad

The Beekman – A Thompson Hotel

The Bowery Hotel

The Greenwich Hotel

The Hotel Chelsea

The Lowell

The Ludlow Hotel

The Mercer

The Peninsula New York

The Wall Street Hotel

Warren Street Hotel

Washington, D.C.

Eaton DCPendry Washington DC – The Wharf

Riggs Washington DC

The Dupont Circle Hotel

The Hay-Adams Hotel

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

O plano da Stellantis para desenvolver novos modelos para a América do Sul

Crise dos dividendos da Petrobras deixa lições para os acionistas minoritários