Quem são os 179 brasileiros entre os 500 mais influentes da América Latina

Lista da Bloomberg Línea visa reconhecer personalidades que movem os negócios e são inspiração para milhares de pessoas, dos negócios às artes e às causas da diversidade

Brasileiros mais influentes da América Latina
19 de Setembro, 2023 | 05:04 AM

Bloomberg Línea — Em 2023, a tecnologia ganhou destaque no mundo com o avanço do desenvolvimento da Inteligência Artificial (IA) generativa, enquanto uma tendência de maiores cuidados preventivos e de bem-estar impulsionou uma evolução na área da saúde.

Muito também aconteceu em outros setores, como o financeiro, em que o cenário de juros mais altos desafiou a operação de grandes bancos, fintechs e do mercado de capitais, mas não impediu o lançamento de novas soluções e transações de fusões e aquisições.

A terceira edição da lista das 500 Pessoas Mais Influentes da América Latina, selecionada pelo comitê editorial da Bloomberg Línea, visa reconhecer o trabalho de pessoas que mais se destacam na região como fonte de inspiração para milhares de brasileiros e latino-americanos de forma ampla. A edição de 2023 inclui empresários, investidores, empreendedores, artistas e atletas.

Os 500 mais influentes da América Latina em 2023

Entre os 500, estão destacados 179 brasileiros (número que inclui estrangeiros que atuam no país) que movem os negócios e cuja atuação serve de inspiração em suas áreas. É o maior contingente entre todos os países da região, condizente com o status do país como maior economia.

PUBLICIDADE

No setor financeiro, o grupo conta com novos nomes como Alexandre Bettamio, que foi nomeado em junho co-head global de Investment Banking do Bank of America, tornando-se o primeiro brasileiro a chegar a tal posto entre os maiores bancos do mundo.

Os executivos Alexandre Saigh, CEO do Pátria Investimentos, e Tarciana Medeiros, CEO do Banco do Brasil, também compõem o seleto grupo. São dois novos nomes igualmente.

Há brasileiros que se dedicam às causas da diversidade e da defesa de minorias, como Adriana Barbosa, da plataforma PretaHub, Andrea Schwarz, fundadora da iigual, que promove a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, a Edu Lyra, da Gerando Falcões.

PUBLICIDADE

Entre as novidades neste ano estão também executivos que se destacam em suas áreas de atuação, seja no varejo, como Davide Marcovitch, da LVMH, e Felipe Feistler, da Shein, como na área de saúde, caso de Isabella Wanderley, da Novo Nordisk, fabricante do popular medicamento Ozempic.

No mundo da tecnologia, a lista aponta o trabalho de executivos como Márcio Aguiar, diretor da Nvidia para LatAm, companhia que ganhou destaque com a explosão da demanda por IA, além de Lidiane Jones, que assumiu no início do ano a liderança global do Slack, que pertence à gigante Salesforce.

A lista também traz personalidades do mundo da beleza, da mídia e dos esportes. É o caso da empresária e influencer Bruna Tavares e da tenista Bia Haddad, uma das atletas brasileiras de maior destaque no esporte individual e que chegou ao top 10 do ranking mundial neste ano. Também entram os influenciadores Casimiro e a dupla de apresentadores do podcast PodPah, Igão e Mítico.

Leia também

Conheça os 500 mais influentes da América Latina em 2023

Quais serão os países mais atraentes para investir na América Latina em 2024?