Renner fecha lojas: os clientes devem se preocupar? O que fazer?

Grupo fechou 20 lojas, sendo 13 da Camicado, quatro da Renner e três da YouCom, no primeiro trimestre de 2023; entenda o que está por trás da mudança

Lojas Renner
08 de Maio, 2023 | 03:41 PM

Bloomberg Línea — Algumas empresas do varejo de moda brasileiro têm realizado uma reestruturação das suas operações em meio à dificuldade de acesso a crédito e aos custos mais elevados. E, recentemente, a Lojas Renner (LREN3) informou o fechamento de 20 lojas do grupo.

Segundo a Renner, os fechamentos aconteceram porque a empresa “costuma fazer ajuste de portfólio de lojas e o saldo líquido é sempre positivo”. Ao todo, foram fechados quatro estabelecimentos da Renner, três da Youcom e 13 da Camicado.

No total, o grupo encerrou o primeiro trimestre com 652 lojas no país, sendo 431 da marca Renner, 110 da Camicado e 111 da Youcom. Mesmo com os fechamentos, houve crescimento em relação ao mesmo período do ano passado, quando o grupo tinha 638 estabelecimentos.

As unidades fechadas representam cerca de 10% do total de lojas da Camicado e menos de 1% no caso das marcas Renner e Youcom.

PUBLICIDADE

Para os clientes, a situação não deve mudar. De acordo com a Renner, os consumidores continuarão sendo atendidos nas demais lojas das respectivas marcas localizadas em todo o país e também nos canais digitais do grupo.

“Entendemos que as aberturas e os fechamentos são movimentos naturais do varejo. A companhia segue fazendo uma análise do desempenho das suas lojas como sempre fez, agora levando em conta o fluxo de clientes pós-pandemia, o que ocasionou uma revisão maior e mais concentrada nesse início de ano”, disse a varejista.

A notícia dos fechamentos das lojas, em especial as da Camicado, ocorre em meio à crise do segmento de móveis e acessórios de decoração, com o fechamento de lojas da concorrente Tok&Stok, que está renegociando dívidas com credores e foi alvo de pedido de falência por fornecedor.

PUBLICIDADE

O mercado reagiu bem ao remanejamento das lojas. Às 14h45 desta segunda-feira (8), as ações da Renner subiam 1,12%.

Os resultados da Renner

Na semana passada, a Renner apresentou o resultado referente ao primeiro trimestre deste ano, frustrando a expectativa de analistas do mercado.

O lucro trimestral da Renner caiu quase 76% em 12 meses, para R$ 46,8 milhões. A geração de caixa (R$ 35 milhões) também veio abaixo do esperado pelos analistas, que citaram uma dinâmica pior de receita em razão do cenário macroeconômico, maiores remarcações e fechamento de lojas.

Leia também

Na Ambev, é hora de avisar que o ‘dinossauro’ está conseguindo se reinventar

Por que ainda pode ser cedo para comemorar o fim da alta de juros nos EUA

CEO do StanChart: ideia de bancos grandes demais para quebrar deve ser revista

Tamires Vitorio

Jornalista formada pela FAPCOM, com experiência em mercados, economia, negócios e tecnologia. Foi repórter da EXAME e CNN e editora no Money Times.