Mulher mais rica do mundo, dona da L’Oreal reforça empresa de investimentos

Françoise Bettencourt Meyers contrata nova diretora para Tethys Invest, que investe em áreas que não competem com a L’Oreal

Francoise Bettencourt Meyers, 69 anos, é a maior acionista individual da L’Oreal com uma participação de quase 35%.  (Foto: Francois Guillot/AFP/Getty Images)
Por Tara Patel - Angelina Rascouet
24 de Fevereiro, 2023 | 12:32 PM

Leia esta notícia em

Espanhol

Bloomberg — Françoise Bettencourt Meyers, a mulher mais rica do mundo, está fortalecendo a empresa de investimentos de sua família com a contratação da sócia da McKinsey & Co. em um cenário de valorização da L’Oreal, a gigante da cosmética fundada por seu avô.

A herdeira da Tethys Invest SAS nomeou Cyrielle Villepelet como diretora para trabalhar ao lado do CEO Alexandre Benais, conforme um comunicado divulgado hoje (24).

Villepelet foi mais recentemente sócia do escritório parisiense da consultoria McKinsey, onde trabalhou nos setores de luxo, moda e bens de consumo e deve assumir sua posição na empresa de investimentos no próximo mês.

A Tethys investe em áreas que não competem com a L’Oreal. No ano passado, a empresa comprou o varejista Sezane e em 2017 investiu na operadora hospitalar privada francesa Elsan. A empresa é parcialmente financiada pelos dividendos da L’Oreal.

PUBLICIDADE

Bettencourt Meyers, 69 anos, é a maior acionista individual da L’Oreal com uma participação de quase 35%. Ela faz parte de um grupo de titãs franceses do luxo, cujas empresas se beneficiaram da demanda por maquiagem, roupas e joias de alto padrão.

Esse grupo de ultra-ricos inclui também Bernard Arnault, a pessoa com a maior fortuna do mundo que fundou o império da moda LVMH, e o rival François Pinault, que fundou a Kering SA, proprietária de marcas como Gucci e Balenciaga. Os irmãos Wertheimer, proprietários da Chanel, e a família por trás do fabricante de artigos de couro Hermes também estão no grupo.

Arnault possui US$188,3 bilhões, segundo o Índice Bloomberg Billionaires, enquanto Bettencourt Meyers é a número 12 no ranking, com uma estimativa de US$ 81,1 bilhões.

PUBLICIDADE

Como líder no mercado global de cuidados com a pele, a L’Oreal pode se beneficiar de uma demanda maior do que a esperada por produtos de beleza caso a China se recupere este ano, segundo avaliação do UBS divulgada nesta sexta-feira (24). O valuation da L’Oreal mais que dobrou nos últimos cinco anos, para US$ 217 bilhões.

Bettencourt Meyers está na diretoria da L’Oreal junto com seus dois filhos, Jean-Victor Meyers e Nicolas Meyers. De vida reclusa, ela escreveu dois livros - um estudo de cinco volumes da Bíblia e uma genealogia dos deuses gregos - e é conhecida por tocar piano durante horas todos os dias. Ela se tornou bilionária após a morte de sua mãe Liliane Bettencourt, em 2017.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Natura pode vender fatia da Aesop para LVMH ou L’Oreal, dizem fontes; ação sobe

Luxo à prova de crise? Burberry tem crescimento inexpressivo de vendas