Esta fintech latino-americana captou pela 2 vezes com Adam Neumann, ex-WeWork

R2, que atua com infraestrutura de empréstimos para outras empresas, é avaliada em US$ 100 milhões em rodada acompanhada pela Gradiente Ventures, do Google

Fintechs da América Latina continuam a atrair investimento de grandes fundos dos Estados Unidos
Por Carolina Millan
02 de Setembro, 2022 | 07:19 PM

Leia esta notícia em

Inglês ou emEspanhol

Bloomberg — O family office do casal Adam e Rebekah Neumann vai investir na fintech latino-americana R2 pela segunda vez em sete meses. Junto deles, a Gradient Ventures, do Google, o braço de venture capital da mexicana Femsa, que no Brasil é dono das lojas de conveniência Oxxo, a fintech PayU e os já investidores General Catalyst e a Magma Partners participaram da Série A de US$ 15 milhões da empresa.

A R2, fundada por Roger Larach e Roger Teran e batizada com o nome de um conceito de estatística, fornece infraestrutura de empréstimos e capital para permitir que as empresas ofereçam serviços financeiros sob suas próprias marcas. Atualmente, os clientes incluem a Rappi no Equador e a fintech de maquininhas Clip, no México.

Com a rodada, a R2 atingiu uma avaliação de US$ 100 milhões. Tudo isso em um ambiente mais difícil para startups, à medida que as taxas de juros sobem, os valuations de tecnologia caem e os fundos ficam mais seletivos.

O financiamento de startups para a região caiu 19% no primeiro semestre em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados da LAVCA (Association for Private Capital Investment in Latin America).

PUBLICIDADE

Em fevereiro, a R2 havia levantado uma rodada Seed de US$ 5,9 milhões, como mostrou a Bloomberg Línea.

“Estamos resolvendo o déficit de crédito permitindo que outras plataformas emprestem para pequenas e médias empresas”, disse Larach. “Para empresas maiores, isso permite a chance de resolver um problema para os clientes, que é a falta de acesso ao crédito.”

Roger Larach e Roger Teran, fundadores da fintech R2dfd

Os empréstimos que a startup oferece variam de US$ 500 a US$ 25 mil.

A empresa planeja usar os novos recursos para melhorar sua área de tecnologia, incluindo análise de dados. A R2 tem 34 funcionários de 12 nacionalidades e recentemente iniciou suas operações no Chile. A fintech planeja expandir para outros mercados nos próximos 12 meses.

Leia mais em bloomberg.com

- Com informações da Bloomberg Línea

Leia também:

Fintech de infraestrutura R2 capta US$ 5,9 milhões em rodada Seed