Tech

Google tranquiliza preocupações de Wall Street com publicidade

Ganhos com vendas indicam que o negócio de publicidade da empresa pode estar posicionado para resistir a uma crise nos gastos com marketing

Letrero en la sede de Google en Mountain View, California, Estados Unidos, el jueves 27 de enero de 2022.  Fotógrafo: David Paul Morris/Bloomberg
Por Davey Alba
26 de Julho, 2022 | 07:28 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — A Alphabet (GOOGL) controladora do Google, divulgou receita no segundo trimestre em linha às expectativas dos analistas, refletindo a resiliência da big tech em meio à desaceleração do crescimento da publicidade.

A receita, excluindo pagamentos a parceiros de distribuição, foi de US$ 57,47 bilhões no trimestre, informou a empresa nesta terça-feira (26) em comunicado. Analistas haviam projetado US$ 58 bilhões, segundo dados compilados pela Bloomberg.

Os ganhos do Google com vendas indicam que o negócio de publicidade da empresa - especialmente seus anúncios de busca - pode estar posicionado para resistir a uma crise nos gastos com marketing, que afetou concorrentes incluindo Snap (SNAP) e Twitter (TWTR). Por outro lado, as vendas de anúncios do Google superaram as expectativas dos analistas. A empresa, no entanto, permanece cautelosa, dizendo que interrompeu temporariamente as contratações.

O desempenho refletiu “uma elevada atividade online do consumidor e uma força ampla nos gastos dos anunciantes”, disse a diretora financeira Ruth Porat no comunicado.

PUBLICIDADE

As ações do Google subiram até 4,5% nas negociações after-market em Nova York. As ações acumulam queda de 27,5% até agora este ano.

“Eu interpretaria este balanço como um suspiro de alívio”, disse Dan Morgan, gerente sênior de portfólio da Synovus Trust Company. “Acho que o fato de as receitas publicitárias superarem, em um ambiente muito hostil, deve ser uma pena no limite que o Google pode oferecer, mesmo quando os concorrentes estão realmente lutando.”

Pesquisa e outros negócios relacionados registraram vendas no segundo trimestre de US$ 40,7 bilhões. Analistas, em média, estimaram US$ 40,3 bilhões. O YouTube gerou receita publicitária de US$ 7,34 bilhões, em comparação com a estimativa média dos analistas de US$ 7,47 bilhões. O aplicativo está competindo cada vez mais por dinheiro publicitário e atenção com o TikTok, da chinesa Bytedance, enquanto gerencia os efeitos dos requisitos de privacidade da Apple (AAPL) para seus aplicativos, o que dificulta o direcionamento da publicidade.

A divisão de nuvem do Google, que ainda não obteve lucro, gerou US$ 6,3 bilhões em receita e perdeu US$ 858 milhões. Embora o Google seja um distante terceiro lugar no mercado de nuvem, atrás da Amazon (AMZN) e da Microsoft (MSFT) o esforço é visto como uma das melhores apostas da empresa para o crescimento à medida que o negócio principal de buscas amadurece.

PUBLICIDADE

O Google ainda tem uma pilha de caixa considerável, com caixa e equivalentes de US$ 124,9 bilhões, de acordo com seu relatório do segundo trimestre. Mas a empresa também está enfrentando uma série de ações judiciais e ameaças regulatórias, incluindo uma ação federal antitruste sobre seu domínio do mercado de publicidade online, que deve surgir nas próximas semanas.

No início deste mês, a Bloomberg News informou que o Departamento de Justiça dos EUA estava prestes a rejeitar a oferta do Google de dividir seus negócios de anúncios em uma nova empresa sob o guarda-chuva da Alphabet.

Leia também:

Startup Casai fica sem dinheiro, demite e negocia fusão com Nomah, da Loft

PUBLICIDADE