Cripto

Bitcoin: recuperação mostra que pior já passou?

Dada a intensidade dos ciclos de alta e baixa no setor, muitos fãs da criptomoeda permanecem cautelosos e não querem prever um rumo

Bitcoin subiu mais de 15% em julho, enquanto outros tokens, incluindo o Ether, apresentaram retornos ainda melhores
Por Vildana Hajric
25 de Julho, 2022 | 08:36 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — Nos círculos de investidores de criptomoedas e no Twitter (TWTR), os fãs sofridos do Bitcoin cada vez mais se perguntam se o maior ativo digital do mundo já atingiu o fundo do poço após uma recuperação gradual em julho.

Mas dada a intensidade dos ciclos de alta e baixa no setor, muitos também permanecem cautelosos e não querem prever um rumo claro - mesmo quando veem sinais de que o Bitcoin possa ter encontrado um piso.

Isso porque já aconteceu muitas vezes antes - a moeda apresenta um forte alta que, em retrospectiva, não passou de um salto no mercado de baixa. E prever isso agora pode ser ainda mais difícil, considerando que os ativos digitais acompanharam as ações dos EUA durante todo o ano, e não há consenso entre os estrategistas sobre se o pior da liquidação no mercado de renda variável já passou.

É difícil prever um piso, ainda mais “desta vez, porque o rali foi alimentado por jovens que nunca haviam investido em nada antes”, disse Matt Maley, estrategista-chefe de mercado da Miller Tabak. “A criptomoeda é um ativo de liquidez no momento, então enquanto o Fed estiver apertando, será difícil ver um rali sustentado. Além disso, a classe de ativos perdeu muita confiança dos investidores, então levará tempo para recuperar essa confiança.”

PUBLICIDADE
Investidores pesam se criptomoeda irá ceder no caminho de quedadfd

O Bitcoin subiu mais de 15% em julho, enquanto outros tokens, incluindo o Ether, apresentaram retornos ainda melhores. Shawn Cruz, estrategista-chefe de negociação da TD Ameritrade, diz que será necessário haver uma mudança no apetite ao risco antes que a moeda possa começar a se mover significativamente mais alto.

O Bitcoin “deve andar de lado um pouco”, disse Cruz. “É uma questão de esperar que o apetite ao risco mude.”

Muitos fazem exatamente isso – observam as ações para obter sinais de como as coisas podem se desenrolar para os ativos digitais. Noelle Acheson, analista do credor de criptomoedas Genesis, aponta para uma pesquisa com investidores do Bank of America (BAC) que teria mostrado que já houve uma capitulação do investidor. Mas muitos observadores do mercado de ações veem a pesquisa como um sinal contrário.

Ela também está de olho no coeficiente de lucro de investidores que detêm a moeda digital a mais de cinco meses. O indicador está atualmente abaixo de 1, o que significa que mesmo os detentores de longo prazo estão vendendo com prejuízo. Uma queda abaixo desse nível historicamente sinalizou que um piso está próximo, disse ela.

PUBLICIDADE

Leia também

Mercados em compasso de espera em semana de Fed, FMI e balanços de pesos-pesados

PUBLICIDADE