Mercados

Ibovespa recua com Vale e siderúrgicas em dia de bolsas fechadas nos EUA

Novos casos de covid-19 na China derrubam os preços do minério de ferro, diante de uma perspectiva de menor demanda global

Ibovespa cede nesta segunda
04 de Julho, 2022 | 10:52 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — O Ibovespa (IBOV) inicia a semana em queda, em uma sessão de menor liquidez nesta segunda-feira (4) por conta do feriado de dia da Independência nos Estados Unidos.

A baixa é puxada por ações de empresas de commodities, como a Vale (VALE3), que caía quase 2%, após novos casos de covid-19 na China derrubarem os preços do minério de ferro, dada uma perspectiva de menor demanda global.

Na Europa, o movimento era de ganhos para as principais bolsas após o índice de preços ao produtor (PPI) desacelerar para 36,3%, valor menor que o esperado, contribuindo para um maior otimismo na região.

Na agenda da semana, destaque para a ata do Federal Open Market Committee (Fomc), que sai na quarta-feira (6), e para os dados do mercado de trabalho do “non-farm payrolls”, que sairão na sexta-feira (8).

PUBLICIDADE

Já no âmbito doméstico, os investidores aguardam os dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de junho, que saem na sexta (8), bem como para a PEC dos benefícios, que concede uma série de benefícios sociais, deve ser aprovada com celeridade, podendo ir para plenário ainda nesta semana.

Confira o desempenho dos mercados nesta segunda-feira (4):

  • Por volta das 10h50 (horário de Brasília), o Ibovespa recuava 0,43%, aos 98.382 pontos;
  • Entre os contratos de juros futuros, o DI para 2025 subia cinco pontos base, a 12,69%;
  • O dólar à vista recuava 0,35%, negociado a R$ 5,32;
  • Na Europa, as bolsas avançavam: o FTSE, por exemplo, subia 1,24%;

Leia também:

Vale no radar: Goldman corta projeção de preço do minério com queda na demanda

Mariana d'Ávila

Mariana d'Ávila

Redatora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.