Cripto

Hora da virada para criptos está se aproximando, avalia JPMorgan

Fase de desalavancagem está próxima do fim e quebra de companhias que negociam tais ativos não deveria surpreender, aponta banco

Cripto
Por Joanna Ossinger
30 de Junho, 2022 | 09:19 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — A fase atual de desalavancagem em criptomoedas está em estágio avançado e pode não durar muito, de acordo com o JPMorgan.

O bitcoin está prestes a encerrar o primeiro semestre com queda aproximada de 56%, na casa de US$ 19.000. Outros criptoativos igualmente importantes em valor de mercado tiveram desvalorizações nos primeiros seis meses do ano na casa de dois dígitos.

A quebra de diversas companhias que negociam criptoativos não deveria ser uma surpresa no mercado, dada a queda acentuada entre criptoativos, e aquelas que operavam com maior alavancagem são as mais vulneráveis, escreveram estrategistas - incluindo Nikolaos Panigirtzoglou - do maior banco de investimento americano em relatório nesta semana.

O episódio mais recente atingiu o fundo hedge Three Arrows Capital, o que deve ser entendido como uma manifestação do seu processo de desalavancagem, apontaram os estrategistas.

PUBLICIDADE

Antes disso, o colapso do sistema Terra-Luna e o congelamento de resgates por parte da plataforma Celsius Network serviram como exemplos da crise que enfrenta o mercado de criptos.

O valor der mercado de todos os criptoativos negociados caiu mais de dois terços desde o pico em novembro passado, da casa de US$ 3 trilhões para cerca de US$ 930 bilhões.

“O atual ciclo de desalavancagem não deve se prolongar muito”, segundo eles, dado o “fato de que as instituições [que operam criptos] com balanços mais fortes já estão atuando para evitar o contágio”.

Outro fator apontado pelos estrategistas do JPMorgan é que o financiamento por parte da indústria de venture capital (VC), “uma importante fonte de capital para o ecossistema cripto”, continua em um ritmo considerável saudável nos meses de maio e junho.

PUBLICIDADE

- Com a Bloomberg News.

Leia também:

Traders de criptos se voltam uns contra os outros com o mercado em colapso

Por que o patamar dos US$ 19.511 é tão importante para o bitcoin

PUBLICIDADE