PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Queda do minério de ferro piora com usinas chinesas paradas

Pelo menos 18 altos-fornos de siderúrgicas chinesas entraram em manutenção programada, segundo a Mysteel Global, pressionando o mercado

Pilbara, Australia
Por Liz Ng
22 de Junho, 2022 | 09:46 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — O tombo do minério de ferro piorou com temores de um excesso de estoques de aço e demanda global fraca apesar dos esforços da China de reavivar sua economia.

PUBLICIDADE

Os futuros em Singapura já perderam cerca de um quarto de seu valor nas últimas duas semanas, à medida que a economia chinesa luta para emergir de sua paralisia induzida pela política de Covid Zero e os gastos do governo não conseguem impedir a desaceleração do setor imobiliário.

Pelo menos 18 altos-fornos de siderúrgicas chinesas já entraram em manutenção programada, segundo a Mysteel Global. O número triplicou em apenas seis dias.

PUBLICIDADE

O ministro das finanças da China, Liu Kan, disse na terça-feira (21) que o governo vai acelerar ainda mais os gastos fiscais e a venda de títulos especiais para apoiar a infraestrutura, de acordo com relatos da mídia local. Mesmo assim, os esforços anteriores para apoiar a construção não tiveram um grande impacto.

Surgem outros sinais de demanda fraca. As remessas de minério de ferro do Brasil caíram nos primeiros 12 dias úteis de junho e os embarques australianos afundaram 20% na semana até 3 de junho, sinalizando uma desaceleração nos fluxos comerciais em meio à maior incerteza. Há também o risco de um recuo global no setor imobiliário, com as vendas de casas nos EUA em uma mínima de quase dois anos à medida que juros mais altos sufocam a demanda.

A queda do preço do minério de ferro mostra que os operadores estão “finalmente prestando atenção aos sinais atuais do mercado de aço na China”, disse Vivek Dhar, analista de commodities do Commonwealth Bank of Australia, em nota. “Dúvidas sobre o futuro crescimento da demanda de aço da China significam que os mercados não podem mais ignorar as condições atuais de excesso de oferta”.

Os preços ainda têm espaço para cair, com queda na produção de aço bruto e inundações que interromperam o reinício de projetos de construção no sul da China, disse a CCB Futures em nota.

A China atingiu algum sucesso em conter surtos de Covid-19. Na terça-feira, registrou o menor número de casos diários em mais de quatro meses. Mas as autoridades ainda não flexibilizaram as medidas para conter possíveis surtos, e cidades do sul como Zhuhai fecharam locais de entretenimento.

PUBLICIDADE

O minério de ferro em Singapura caiu 5,2% para US$ 108,95 a tonelada. Os futuros em Dalian tiveram perda de 3,4%.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

As apostas destas 3 gestoras globais para investir com inflação e juros altos

Ebanx demite 20% dos funcionários e cita cenário macro como razão