PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Dólar vai a R$ 5,19 e Ibovespa recua com exterior após fala de Powell

After Hours: Presidente do banco central dos EUA reiterou seu compromisso de conter a inflação e reconheceu o risco de recessão

Ibovespa fecha mais uma sessão abaixo do patamar dos 100 mil pontos
22 de Junho, 2022 | 05:44 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — Em uma sessão volátil nos mercados, o Ibovespa (IBOV) encerrou o pregão desta quarta-feira (22) em leve queda de 0,16%, aos 99.522 pontos, enquanto o dólar avançou, a R$ 5,19 no fechamento.

PUBLICIDADE

O movimento de baixa foi impulsionado pela queda de empresas ligadas a commodities, em um dia de recuo nos preços do petróleo e do minério de ferro, diante de preocupações que uma desaceleração econômica global acabará prejudicando a demanda.

Os papéis das blue chips Vale (VALE3) e Petrobras (PETR3; PETR4), por exemplo, recuaram 0,86%, 0,47% (ON) e 0,30% (PN), respectivamente. Demais empresas ligadas às matérias-primas, como 3R Petroleum (RRRP3) e CSN (CSNA3) também caíram na B3: 6,68%, a R$ 33,97, e 4,60%, a R$ 15,97.

PUBLICIDADE

Já a maior alta do dia na Bolsa veio das ações de Méliuz (CASH3), com ganhos de 7,69%, a R$ 1,26.

Confira como fecharam os mercados nesta quarta-feira (22):

Cena externa

Nos Estados Unidos, as bolsas viraram e fecharam em queda nesta quarta depois que o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, reiterou seu compromisso de conter a inflação e reconheceu o risco de recessão, mesmo que alguns traders agora esperem que o banco central monitore de perto o impacto de seus aumentos de taxas na economia.

Em depoimento no Senado americano, Powell não fez referência ao tamanho dos aumentos futuros, mas admitiu que o Fed não conseguiu fazer seu trabalho e que é difícil projetar um “pouso suave”. Ainda assim, alguns investidores encontraram confiança nos comentários de Powell, como um sinal de que o Fed levará em consideração os fundamentos econômicos e a probabilidade de uma recessão à medida que busca conter o aumento dos preços.

Ainda entre os destaques do dia, o bitcoin caiu brevemente abaixo de seu nível-chave de US$ 20.000, com os investidores preocupados com uma recessão global. Powell disse que não há efeitos macro significativos até agora do declínio das criptomoedas. Ele também disse que o Congresso deve esclarecer quem tem autoridade para regulá-lo.

PUBLICIDADE

-- Com informações da Bloomberg News

Leia também:

Mercado de ações americano se prepara para longo período de baixa

Mariana d'Ávila

Mariana d'Ávila

Redatora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.