PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Citi: Chance de uma recessão global já se aproxima de 50%

Novo relatório do banco aponta choques de oferta refletindo na inflação e no crescimento, enquanto a demanda por bens enfraquece

A worker wearing protective gloves counts U.S. dollar banknotes at a currency exchange kiosk on Hamra street in Beirut, Lebanon, on Wednesday, April 14, 2021. Lebanon's annual inflation rate reached a record high and food prices soared by around 400% in December, highlighting the dramatic impact on consumers and businesses of the country's worst financial crisis in decades. Photographer: Francesca Volpi/Bloomberg
Por Simon Kennedy
22 de Junho, 2022 | 09:01 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A probabilidade da economia mundial sucumbir a uma recessão se aproxima de 50%, segundo economistas do Citigroup (C), à medida que os bancos centrais do mundo todo apertam a política monetária e a demanda por bens enfraquece.

PUBLICIDADE

Choques de oferta continuam a elevar a inflação e a reduzir o crescimento, enquanto os bancos centrais sobem vigorosamente as taxas de juros e a demanda do consumidor por bens diminui, disseram os economistas liderados por Nathan Sheets em um relatório nesta quarta-feira (22).

“A experiência com a história indica que o processo de desinflação geralmente carrega custos para o crescimento, e vemos agora a probabilidade agregada de recessão se aproximando de 50%”, escreveram os economistas. “Os bancos centrais ainda podem desenhar pousos mais suaves, baseados em suas previsões (e nas nossas), mas isso exigirá que os choques de oferta diminuam e a demanda permaneça resiliente.”

PUBLICIDADE
Más de 60 bancos centrales han subido tasas de interés este añodfd

O Citigroup agora vê a economia global crescendo 3% este ano e 2,8% em 2023. Os economistas do banco disseram que, se uma recessão acontecer, é provável que aconteça uma “variedade infinita”, a começar pelo desemprego, que aumentaria consideravelmente, assim como a produção experimentaria períodos de fraqueza.

“Vemos isso como uma expectativa razoável, mas o principal disso - como enfatizamos - é como a dinâmica inflacionária insistente tem se mostrado”, disseram os economistas.

– Esta notícia foi traduzida por Melina Flynn, Content Producer da Bloomberg Línea.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE

Petróleo volta a cair com medo de recessão no mercado

As apostas destas 3 gestoras globais para investir com inflação e juros altos