Estilo de vida

Mona Lisa sofre ataque no Louvre; veja outras obras alvo de vandalismo

Famoso quadro de Leonardo Da Vinci, exposto no museu em Paris, já havia sido atacado em outras ocasiões

O quadro Mona Lisa, de Leonardo Da Vinci, com a película de vidro que protege a tela original manchada de creme
30 de Maio, 2022 | 09:03 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg Línea — A famosa e histórica obra de Leonardo Da Vinci, Mona Lisa, foi alvo de um ataque no último domingo (29). Um homem com uma peruca em uma cadeira de rodas atirou uma torta contra o quadro, que acabou protegido pela tela de vidro que existe sobre a pintura original. O homem de 36 anos foi detido e levado a uma unidade psiquiátrica - ele protestava contra a falta de atenção ao planeta.

Não foi a primeira vez, no entanto, que a Mona Lisa foi alvo de um ato de vandalismo. Tampouco algumas das obras de arte mais célebres da humanidade. O quadro de Da Vinci foi também alvo de furtos, como em 22 de agosto de 1911, data que antecedeu um período de dois anos em que ficou desaparecido. Somente quando um ex-funcionário do museu, Vicenzo Peruggia, tentou vender o quadro é que ele foi localizado.

Décadas mais tarde, durante a ocupação da Alemanha de Hitler na França, a Mona Lisa foi retirada do Louvre e guardada em diferentes locais secretos para protegê-la dos nazistas.

Vicenzo Peruggia, que furtou a Mona Lisa no começo do século passadodfd

Outros ataques à Mona Lisa aconteceram em 1956, 1974 e 2009. No episódio da década de 1970, por exemplo, uma mulher manchou o quadro com uma pintura vermelha durante exposição no Museu Nacional de Tóquio, no Japão. Em todas as ocasiões, a obra conseguiu ser restaurada ou estava protegida.

PUBLICIDADE

Mas não coube à Mona Lisa o status de única obra de arte famosa alvo de ataques. Ao longo dos anos, outros quadros e esculturas também já foram alvo de vandalismo. Veja a seguir outros exemplos:

Vênus ao Espelho

O quadro Vênus ao Espelho, do pintor espanhol Diego Velázquez, está exposto no National Gallery, em Londres. E também foi alvo de vandalismo mais de um século atrás. Em 10 de março de 1914, a obra foi atacada com uma espécie de faca pela sufragista Mary Richardson, que riscou a sua superfície em diferentes pontos - foram sete cortes ao todo, devidamente restaurados posteriormente.

Vênus ao Espelho, quadro de Diego Velásquezdfd

A Piedade

A Piedade é uma escultura em mármore do italiano Michelangelo Buonarroti (mais conhecido ecomo Miguel Ángel) acabada no fim do século XV. Está atualmente no Vaticano, na Itália.

A obra sofreu um atentado em 21 de maio de 1972: o australiano Laszlo Toth golpeou a escultura com um martelo na altura do rosto e de um dos braços da Virgem, danificando a obra.

PUBLICIDADE
A Piedade, obra de Miguel Ángel que está no Vaticanodfd

A restauração da estatua foi possível graças à existência de réplicas na província de Lampa, no Pere, e em um cemitério em Medellin, na Colômbia.

Guernica

Guernica, obra-prima do pintor espanhol Pablo Picasso, faz alusão ao bombardeio de forças alemãs do nazismo contra a cidade de mesmo nome durante a Guerra Civil Espanhola. Foi concluída em 1937.

O quadro estava exposto no MoMa, o Museu de Arte Moderna de Nova York, na década de 1970 - mais precisamente em 28 de fevereiro de 1974 - quando o ativista e artista Tony Shafrazi escreveu no quadro com um spray vermelho a frase “kill lies all” (”mate todas as mentiras

Guernica, de Pablo Picassodfd

O ativista protestava contra o recurso apresentado pelo tenente William Calley para se livrar da condenação pelo assassinato de 109 civis na Guerra do Vietnã, no episódio conhecido como o Massacre de My Lai. A pintura de Picasso acabou restaurada e está exposta atualmente no Museu Reina Sofia, em Madri.

Esta reportagem foi editada da versão original em espanhol.

PUBLICIDADE