PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Negócios

Musk volta atrás após dizer que compra do Twitter estaria ‘temporariamente suspensa’

Ações da companhia caíam 20% nas negociações de pré-mercado depois de tweet do bilionário anunciando a decisão

Elon Musk twittou que sua aquisição de US$ 44 bilhões do Twitter está “temporariamente suspensa” até que o bilionário receba mais informações sobre a proporção de contas falsas.
Por Giles Turner
13 de Maio, 2022 | 08:02 am
Tempo de leitura: 4 minutos

Bloomberg — --Atualiza com novo tweet de Musk -- 9h35

Elon Musk causou um certo caos nos mercados nesta manhã, primeiro alegando que sua oferta pelo Twitter (TWTR) estava “temporariamente suspensa” e depois afirmando que ele “ainda está comprometido” com o acordo, levando a gigante das mídias sociais a uma queda vertiginosa.

PUBLICIDADE

O bilionário inicialmente enviou um tweet dizendo que o acordo de US$ 44 bilhões estaria pendente até que ele receba mais informações sobre a proporção de contas falsas no site de mídia social, que fez com que as ações do Twitter caíssem até 25% nas negociações de pré-mercado. Algumas horas depois, Musk enviou outro tweet dizendo que “ainda está comprometido” com o acordo. As ações do Twitter recuperaram algumas das perdas, mas ainda caíam cerca de 10% perto das 9h30, horário de Brasília.

O Twitter disse em seus últimos resultados trimestrais “que a média de contas falsas ou spam durante o primeiro trimestre de 2022 representou menos de 5% de nossos usuários ativos diários mensais durante o trimestre”. No entanto, a empresa disse que aplicou “julgamento significativo” à sua estimativa mais recente, e o número real pode ser maior.

Combater contas falsas tem sido o principal ponto da tentativa de Musk de reformar o Twitter. Em um comunicado anunciando seu acordo para comprar a empresa no mês passado, ele revelou que queria derrotar os bots de spam, autenticar todos os humanos e tornar seus algoritmos de código aberto. Musk também disse que gostaria de tornar a plataforma um bastião da liberdade de expressão, tirando as barreiras da moderação de conteúdo.

PUBLICIDADE

Atualmente, os bots são permitidos no Twitter, embora, de acordo com a política da empresa, essas contas devam indicar que são automatizadas. A plataforma até lançou um rótulo para bots “bons”, como @tinycarebot, uma conta que twitta lembretes de autocuidado. Bots de spam, no entanto, não são permitidos, e a empresa possui políticas destinadas a combatê-los.

As dúvidas cresceram nos últimos dias de que Musk seria capaz de realizar sua aquisição do Twitter e que o empresário pode considerar reduzir seu preço de licitação para o site.

“Também haverá questões levantadas sobre se as contas falsas são a verdadeira razão por trás dessa tática de atraso”, disse Susannah Streeter, analista sênior de investimentos e mercados da Hargreaves Lansdown, “dado que promover a liberdade de expressão em vez de se concentrar na criação de riqueza parecia ser seu objetivo principal motivação para a aquisição. O preço de US$ 44 bilhões é enorme e pode ser uma estratégia para reduzir o valor que ele está disposto a pagar para adquirir a plataforma.”

A aquisição proposta inclui uma taxa de separação de US$ 1 bilhão para cada parte, que Musk terá que pagar se encerrar o acordo ou não entregar o financiamento da aquisição conforme prometido. Não está claro se uma atualização do Twitter sobre o número de contas falsas - se materialmente maior que 5% - acionaria a chamada cláusula de efeito adverso material, liberando Musk da taxa de separação.

O spread do negócio, que oferece uma indicação do quanto Wall Street acredita que a aquisição será concluída e representa a diferença entre a cotação corrente e o da oferta, aumentou ainda mais na quinta-feira para US$ 9,11, de US$ 8,11 na sessão anterior. Esse foi o nível mais amplo desde que o bilionário lançou sua oferta no mês passado para comprar o Twitter por US$ 54,20 por ação - e o dobro da semana passada, quando anunciou um compromisso de financiamento de aproximadamente US$ 7,1 bilhões.

O último tweet de Musk chegou apenas algumas horas após a notícia de que o Twitter estava congelando as contratações como parte dos esforços de corte de custos pré-acordo. Dois dos principais líderes do Twitter também estão saindo. Kayvon Beykpour, chefe de produtos de consumo, e Bruce Falck, encarregado de produtos de receita, foram convidados a deixar a empresa pelo CEO Parag Agrawal, disseram os dois executivos separadamente.

PUBLICIDADE

As mudanças refletem o estado atual de limbo do Twitter enquanto aguarda um novo proprietário. A Hindenburg Research, uma empresa de pesquisa de investimentos que se concentra em vendas a descoberto, disse na segunda-feira (9) que vê um “risco significativo” de que a oferta proposta por Musk seja revalorizada para baixa.

Os analistas citaram o colapso em curso nas ações de tecnologia, os fracos resultados do primeiro trimestre do Twitter, incluindo a reafirmação de vários anos de números de usuários, e a perspectiva de que Musk venderá sua participação de 9% se o acordo não for concluído.

Além das dúvidas sobre a extensão dos bots de spam na plataforma do Twitter, a pessoa mais rica do mundo ainda está trabalhando para garantir o dinheiro para realmente concluir o negócio. Musk está conversando com investidores para levantar capital suficiente e financiamento preferencial para eliminar a necessidade de qualquer empréstimo de margem vinculado às suas ações da Tesla, segundo pessoas com conhecimento do assunto.

PUBLICIDADE

Recentemente, ele divulgou US$ 7,1 bilhões em compromissos de capital de investidores, incluindo Larry Ellison, Sequoia Capital, Qatar Holding e o príncipe saudita Alwaleed bin Talal, com este último colocando suas ações do Twitter no negócio.

“Musk nunca teve o financiamento total – sabemos disso por suas constantes tentativas de obter apoio financeiro – mas ele também detinha todas as cartas”, disse Neil Campling, chefe de pesquisa de TMT da Mirabaud Equity Research. “O conselho do Twitter foi feito refém e só tem culpa por essa bagunça. Nenhum outro comprador surgirá – se Musk decidir que ainda está interessado, ele pode nomear seu preço e não será mais alto”.

--Com a colaboração de Molly Schuetz e Edwin Chan

Leia também

PUBLICIDADE

5 pontos para entender o que está acontecendo com o Nubank

Cripto: Mesmo com mercado em baixa, há alternativas para o investidor

Últimas BrasilElon MuskTwitter
PUBLICIDADE