PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Agro

Agricultores negros dos EUA perderam bilhões em valor de terras, diz estudo

A estimativa é que americanos negros tenham perdido pelo menos US$ 326 bilhões em terras no país devido à descriminação racial

"A atual diferença racial de riqueza representa a combinação intergeracional da discriminação”, disse uma das autoras do estudo
Por Zijia Song
07 de Maio, 2022 | 07:30 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Agricultores afro-americanos perderam cerca de US$ 326 bilhões em terras nos EUA devido à discriminação durante o século 20, segundo um estudo.

De 1922 a 1997, fazendeiros negros em 17 estados americanos viram um declínio vertiginoso em suas terras, causado por violência e intimidações sancionadas pelo Estado, de acordo com o documento. O estudo, que analisou dados do censo do Departamento de Agricultura dos EUA, será publicado na revista Papers and Proceedings da American Economic Association. A Reuters divulgou o estudo antecipadamente.

PUBLICIDADE

A propriedade da terra e da casa oferece oportunidades cruciais para construir riqueza nos EUA e “a atual diferença racial de riqueza representa a combinação intergeracional da discriminação”, disse Dania Francis, economista da Universidade de Massachusetts-Boston e uma das autoras do estudo.

“É importante colocar um valor numérico que deve ser a medida que usamos quando pensamos em reparações”, disse Francis. “Na verdade, estamos estimando empiricamente os dólares que deixaram a comunidade negra.”

O valor presente da perda de terreno é semelhante à capitalização de mercado da Target Corp., Starbucks Corp. e Ford Motor Co. combinadas em janeiro de 2022, de acordo com o estudo. É também uma estimativa conservadora, já que não levou em conta a terra que as famílias negras poderiam ter reinvestido em negócios e educação, disse Francis.

PUBLICIDADE

“O passado tem consequências intergeracionais”, disse. “Enquanto outros americanos da época conseguiram construir riqueza, por meio da propriedade da terra e da casa própria, as famílias negras cujas terras foram desapropriadas não tiveram essa oportunidade.”

– Esta notícia foi traduzida por Melina Flynn, Content Producer da Bloomberg Línea.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Petróleo oscila com investidores pesando demanda por combustível da China

As ações preferidas de analistas de 14 corretoras para comprar em maio

Últimas BrasilEstados UnidosAgro
PUBLICIDADE