Negócios

Quem são os homens mais ricos da Ásia que devem competir com Netflix e Amazon

Empresas de dois magnatas da Índia começam batalha por espectadores em um dos maiores mercados da região

Empresa teve de reduzir a mensalidade no país
Por Chris Kay e P R Sanjai
28 de Abril, 2022 | 02:28 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — Os dois homens mais ricos da Ásia – Gautam Adani e Mukesh Ambani – estão apostando no setor de mídia da Índia, intensificando a concorrência em um ringue no qual a Netflix (NFLX) e a Amazon.com (AMZN) também competem por mais de um bilhão de telespectadores.

A Viacom18 Media, joint venture local de Ambani com a Paramount Global, deve receber 135 bilhões de rúpias (US$ 1,8 bilhão) em uma rodada de financiamento liderada pela Bodhi Tree Systems, apoiada por James Murdoch. A Adani Enterprises, carro-chefe do magnata, disse separadamente que estabeleceu uma nova subsidiária de mídia, sinalizando as ambições de explorar o crescente mercado.

O investimento da Viacom18 e a entrada da Adani no setor de mídia marcam uma nova fase na batalha por atenção e conteúdo em um mercado com uma indústria cinematográfica local robusta, uma classe média cada vez maior e acesso à internet em rápida expansão. Mas a região também provou ser um mercado difícil. Lutando para adicionar assinantes, a Netflix, por exemplo, teve que reduzir sua mensalidade para atrair usuários.

Joint venture do magnata recebeu US$ 1,8 bilhõesdfd

Ainda assim, “a Índia é a única oportunidade em grande escala e de alto crescimento na Ásia fora da China”, disse Vivek Couto, diretor executivo da Media Partners Asia. “A Indonésia também tem presença marcante, mas ainda está um pouco abaixo em termos de escalabilidade.”

PUBLICIDADE

As ações da Reliance subiram 1,5% em Mumbai nesta quinta-feira (28). A TV18 Broadcast caiu 18% e a Network18 caiu 20%.

Enquanto a Reliance Industries de Ambani está ampliando sua presença no setor de mídia indiano por meio de sua Network18 Media & Investments, Adani está apenas começando. No mês passado, a Adani Media Ventures concordou em comprar uma participação na Quintillion Business Media, de acordo com um comunicado. A Quintillion era uma sócia indiana da Bloomberg LP.

Com US$ 1,8 bilhão da Bodhi Tree e US$ 216 milhões adicionais de um braço da Reliance, a Viacom18 está se preparando para um confronto épico com Disney (DIS), Amazon e Sony Group pelos direitos de transmissão da Indian Premier League, ou IPL, premiado torneio anual de críquete que seria o equivalente ao Super Bowl. As ofertas devem ultrapassar US$ 5 bilhões, disseram pessoas familiarizadas com o assunto.

A edição do IPL de 2021 atraiu 380 milhões de espectadores, e qualquer emissora que ganhar os direitos provavelmente garantirá milhões de novos assinantes em um mercado altamente competitivo.

PUBLICIDADE

O investimento da Bodhi Tree também marca o retorno da família Murdoch a um mercado de entretenimento que cedeu quando a Walt Disney assumiu uma parcela dos ativos da 21st Century Fox, incluindo a Star India, em 2019. A Disney agora é proprietária da Hotstar, uma popular plataforma de streaming com milhões de fãs de críquete em todo o mundo.

Bilionário ainda é novato no setor de mídiadfd

A Bodhi Tree é uma plataforma recém-formada entre Murdoch e Uday Shankar, ex-chefe da Star India e da Disney Asia. A Qatar Investment Authority, o fundo soberano do Qatar, é um dos investidores.

Separadamente, o grupo de Adani disse na quarta-feira (27) que incorporou a AMG Media Networks, acrescentando que focaria na publicação, publicidade, transmissão e distribuição de conteúdo em diferentes tipos de redes de mídia, mas não ofereceu mais detalhes.

No final do ano passado, a Sony e a Zee Entertainment Enterprises, administrada por um magnata da mídia local, concordaram com uma fusão que criaria uma gigante da mídia avaliada em cerca de US$ 10 bilhões.

--Com a colaboração de Anirban Nag.

--Este texto foi traduzido por Bianca Carlos, localization specialist da Bloomberg Línea.

PUBLICIDADE

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também