Mercados

Crescimento da nuvem da Microsoft impulsiona vendas e ganhos no trimestre

Temporada de resultados: a Microsoft divulgou vendas e lucros trimestrais que superaram as projeções dos analistas

Receita no terceiro trimestre, encerrado em 31 de março, subiu 18%, para US$ 49,4 bilhões
Por Dina Bass
26 de Abril, 2022 | 06:47 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A Microsoft (MSFT) divulgou vendas e lucros trimestrais que superaram as projeções dos analistas, impulsionados pelo crescimento robusto da demanda por serviços em nuvem.

A receita no terceiro trimestre, encerrado em 31 de março, subiu 18%, para US$ 49,4 bilhões, disse a fabricante de software com sede em Redmond, Washington, nesta terça-feira (26) em um comunicado. O lucro líquido subiu para US$ 16,7 bilhões, ou US$ 2,22 por ação. Isso em comparação com as projeções médias dos analistas de US$ 49 bilhões em vendas e US$ 2,19 por ação em lucros, de acordo com uma pesquisa da Bloomberg.

O CEO Satya Nadella construiu os dois principais negócios de nuvem da empresa, o Azure e as versões do Office baseadas na Internet, em mecanismos de crescimento constante que ajudam a isolar a Microsoft da fraqueza da cadeia de suprimentos que prejudica a disponibilidade de PCs e consoles Xbox. O Azure - atrás apenas da Amazon (AMZN) no mercado de serviços de infraestrutura em nuvem, poder de computação e armazenamento via internet - registrou um crescimento de 46%, igualando a taxa do segundo trimestre e atendendo às estimativas.

“Os investidores estavam apostando que voltaríamos a uma tendência de trajetória de crescimento para o Azure, em oposição à desaceleração que tivemos no segundo trimestre”, disse Dan Morgan, gerente sênior de portfólio da Synovus Trust, que possui ações da Microsoft.

PUBLICIDADE

Esperava-se que as vendas do Azure aumentassem 46%, de acordo com analistas consultados pela Bloomberg, ou 47% levando em conta o impacto das flutuações cambiais. Em moeda constante, o Azure apresentou crescimento de 49%.

As ações da Microsoft rondavam a estabilidade nas negociações de pós-mercado após a divulgação, depois de cair 3,7%, para US$ 270,22 no fechamento em Nova York. Enquanto as ações subiram 51% em 2021, acumularam perdas de 20% até agora este ano em meio a uma derrota nas grandes ações de tecnologia.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE

Resultados da Alphabet: Dona da Google decepciona em receita

Robinhood corta 9% da equipe em tempo integral após ‘hiper crescimento’

PUBLICIDADE