Mercados

Powell fala em aumento de meio ponto nos juros em maio

Nos EUA, o índice de preços ao consumidor subiu 8,5% em março em relação ao ano anterior, o maior desde 1981

Presidente do Fed falou a um painel do FMI nesta quinta
Por Craig Torres, Alexander Weber e Catarina Saraiva
21 de Abril, 2022 | 02:50 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, disse que viu mérito no argumento para aumentos antecipados das taxas de juros, incluindo um aumento de meio ponto percentual no próximo mês.

“Eu diria que 50 pontos-base estarão na mesa para a reunião de maio”, disse Powell a um painel organizado pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) nesta quinta-feira (21) em Washington, que esteve ao lado da presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, e outras autoridades. “Realmente estamos comprometidos em usar nossas ferramentas para recuperar a meta de 2% da inflação”, disse ele, referindo-se à meta do Fed para aumentos anuais de preços.

Os banqueiros centrais estão enfrentando algumas das taxas de inflação mais altas desde a década de 1980, que estão sendo ainda mais pressionadas à medida que a invasão da Ucrânia pela Rússia aumenta os preços de alimentos e energia e os bloqueios de coronavírus da China emaranham as cadeias de suprimentos novamente.

Nos EUA, o índice de preços ao consumidor subiu 8,5% em março em relação ao ano anterior, o maior desde 1981; a meta do Fed é baseada em uma medida separada conhecida como índice de preços de gastos de consumo pessoal. Autoridades do Fed sinalizaram que planejam elevar a taxa básica de juros este ano para um nível “neutro” que não acelera nem desacelera a economia, que pode ser 2 pontos percentuais maior do que onde está agora.

PUBLICIDADE

Os futuros de taxas de juros estão precificando totalmente um movimento de meio ponto na taxa de empréstimo de referência quando os banqueiros centrais dos EUA se reúnem de 3 a 4 de maio e outro aumento de meio ponto está totalmente precificado para junho. Os investidores estão apostando em um terceiro aumento de meio ponto para julho.

Powell disse que “há algo na ideia de carregamento de front-end” se for apropriado, “de modo que aponte na direção de 50 pontos base na mesa”.

As autoridades do Fed também devem dar luz verde em maio a um plano para começar a encolher seu balanço patrimonial, com o segundo turno limitado a US$ 95 bilhões por mês combinado para títulos do Tesouro e títulos lastreados em hipotecas.

Veja mais em Bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também

Lewis Hamilton e Serena Williams unidos para tentar comprar o Chelsea

Este bilionário fez uma aposta na Netflix e perdeu US$ 435 milhões em 3 meses