PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Negócios

Xangai: Funcionários da Tesla passam a dormir em fábrica por conta da covid

Empresas locais começam a retomar operações por sistemas de circuito fechado - nos quais os trabalhadores passam a viver em seus locais de trabalho

La Gigafábrica de Tesla en Shanghái.
Por Bloomberg News
18 de Abril, 2022 | 12:29 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — A Tesla (TSLA) retomou as produções em sua fábrica de Xangai, na China, e estabeleceu medidas rigorosas para os funcionários que vão passar a operar no chamado “sistema de circuito fechado”, segundo pessoas familiarizadas com o assunto.

PUBLICIDADE

A fabricante de veículos elétricos vai fornecer a cada trabalhador um saco de dormir e um colchão, de acordo com um documento enviado aos funcionários e conferido pela Bloomberg. Dado que não há nenhum dormitório construído nas instalações, os trabalhadores terão de dormir no chão, e haverá outros espaços alocados para banho e entretenimento (ambos ainda a serem concluídos) e alimentação.

Todos os funcionários terão que fazer um teste de ácido nucleico diariamente nos primeiros três dias da estada, ter sua temperatura verificada duas vezes ao dia e lavar as mãos quatro vezes ao dia - duas vezes pela manhã e duas vezes à tarde, diz o documento. Os trabalhadores receberão três refeições ao dia e receberão um subsídio de cerca de 400 yuans (US$ 63) por dia, embora o valor real dependa da posição e do nível da pessoa, disse uma das fontes.

PUBLICIDADE

Um representante da Tesla com sede em Xangai não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários.

Autoridades locais têm incentivado as empresas a reiniciar a produção que foi interrompida devido ao estrito bloqueio da cidade, porém através de sistemas de circuito fechado, nos quais os trabalhadores passam a viver em seus locais de trabalho. Até agora, mais de 600 empresas reiniciaram as operações, incluindo a Quanta Computer, que fabrica laptops para a Apple (AAPL).

A Tesla disse a alguns funcionários na última sexta-feira (15) que se preparassem para entrar em um sistema de circuito fechado em 17 de abril, domingo, depois de semanas de trabalho suspenso, enquanto Xangai tentava conter o surto de covid.

Para contornar as restrições atuais aos condomínios e complexos residenciais da cidade, a empresa emitiu um certificado especial para aqueles de plantão, e organizou um sistema de transporte privado.

Apenas os funcionários que residem nos complexos residenciais de menor risco e aqueles que concluíram o regime de vacinação em pelo menos duas doses poderão ter livre circulação, juntando-se aos outros cerca de 400 funcionários instalados na fábrica.

PUBLICIDADE

Os últimos trabalhadores deste circuito fechado entraram na fábrica logo após a meia-noite de domingo e devem trabalhar sob o mesmo sistema até 1 de maio, embora esse fluxo possa mudar de acordo com as políticas de contenção da pandemia, diz o documento.

Antes da interrupção forçada pelo aumento de casos de coronavírus, em 28 de março, os trabalhadores da Tesla em Xangai trabalhavam em três turnos, cobrindo 24 horas, sete dias por semana, com funcionários da fábrica trabalhando quatro dias por semana, com dois dias de folga. Agora, eles têm trabalhado 12 horas por dia, seis dias seguidos e com apenas um dia de folga, de acordo com fontes.

A Tesla de Xangai produzia cerca de 2.100 carros por dia, totalizando 182.174 veículos no primeiro trimestre do ano. No entanto, aumentar a produção diante de uma pausa tão longa não será um processo instantâneo ou fácil.

A Tesla só tem estoque por pouco mais de duas semanas com base em seu novo cronograma, e a logística segue como um grande problema, disseram as fontes.

– Esta notícia foi traduzida por Melina Flynn, Content Producer da Bloomberg Línea.

Veja mais em Bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também

Estagiários da Faria Lima ganham mais do que o profissional médio brasileiro

Goldman Sachs vê chances de recessão nos EUA em 35% nos próximos dois anos