PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Startups

Blackstone aposta mais de US$ 1 bilhão em techs europeias

Maior gestora de ativos alternativos do mundo está cada vez mais procurando investir em negócios de tecnologia

A unidade de crescimento da Blackstone levantou um fundo inicial de US$ 4,5 bilhões em março de 2021
Por Ivan Levingston
16 de Abril, 2022 | 02:15 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — A equipe de investimento em crescimento da Blackstone alocou mais de US$ 1 bilhão em financiamento a empresas de tecnologia da Europa no ano passado e tem planos de aumentar ainda mais.

PUBLICIDADE

A Blackstone, com sede em Nova York, é a maior gestora de ativos alternativos do mundo, mais conhecida por seu portfólio de investimentos imobiliários e de infraestrutura. Como outras empresas de private equity, está cada vez mais procurando investir em negócios de tecnologia, incluindo o financiamento de startups, e está retomando essa atividade na Europa, onde vê uma lacuna.

“Se olharmos para o estágio final especificamente onde atuamos, acho que há menos capital na Europa do que nos EUA”, disse o chefe regional de crescimento da Blackstone, Paul Morrissey, em entrevista. “Queremos nos tornar o investidor de referência para investimentos em estágio de crescimento em toda a Europa.”

PUBLICIDADE

A unidade de crescimento da Blackstone levantou um fundo inicial de US$ 4,5 bilhões em março de 2021 e a Bloomberg News relatou que a empresa pode levantar até US$ 10 bilhões para um segundo fundo. A empresa contratou executivos globalmente para liderar os esforços, trazendo Morrissey no ano passado da Battery Ventures para administrar a atividade da equipe na Europa.

O fundo de crescimento começou a fazer investimentos localmente, apoiando a startup de serviços de pagamento Mollie em uma rodada que a avaliou em US$ 6,5 bilhões. Também investiu no provedor de soluções de varejo Relex Solutions em uma avaliação de 5 bilhões de euros (US$ 5,4 bilhões).

A equipe de crescimento da Blackstone também trabalhou em um investimento na startup de software Celonis de US$ 11 bilhões.

O setor de capital de risco da Europa cresceu nos últimos anos, investindo mais de US$ 100 bilhões em 2021 em um ano recorde, de acordo com relatório compilado pela empresa de investimentos Atomico.

No entanto, continua a haver uma lacuna no que diz respeito ao financiamento de crescimento, de acordo com relatório da empresa de capital de risco Lakestar.

PUBLICIDADE

Esse aparente desconto e oportunidade atraiu outros investidores de tecnologia americanos para abrir escritórios na Europa e explorar contratações locais, incluindo Sequoia Capital, General Catalyst, Coatue Management e New Enterprise Associates. A EQT também está expandindo sua equipe na região.

Morrissey disse que o fundo de crescimento da Blackstone investe em setores como software, fintech, bens de consumo e saúde. Quanto a criptomoeda, a gestora se interessa mais por empresas que suportam o ecossistema mais amplo, como sistemas contra lavagem de dinheiro e tecnologia de conformidade.

Embora os mercados acionários turbulentos e a instabilidade geopolítica decorrentes da invasão da Ucrânia tenham levado a uma desaceleração nos mercados privados de tecnologia, Morrissey disse que espera que isso dure apenas alguns meses.

Ele disse que quer ver mais empresas europeias terem suas listadas localmente, em vez de nos EUA - algo que provou ser um desafio para as bolsas da região.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE

Estagiários estão ganhando mais de US$ 16.000 por mês em Wall Street

O que é a ‘pílula de veneno’ que o Twitter ativou contra a oferta de Elon Musk?