Mercados

Rússia estuda afrouxar controles após alta do rublo

Alta das commodities rendeu lucro de bilhões de dólares para o país; no entanto, mercado não consegue processar volume

Un cartel muestra tipos de cambio en Rusia
Por Bloomberg News
14 de Abril, 2022 | 11:56 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — As autoridades russas estão considerando uma abordagem passo a passo para reverter os rígidos controles de capital que estabilizaram os mercados desde a invasão da Ucrânia, mas desencadearam uma alta do rublo que aumenta o risco de exacerbar a crise econômica do país.

As discussões desta semana se concentraram em opções que incluem estender o prazo para os exportadores realizarem a conversão obrigatória de seus ganhos no exterior em rublos e reduzir para menos de 80% a parcela de receitas estrangeiras que as empresas são obrigadas a vender no mercado, segundo pessoas a par do assunto.

Uma decisão ainda não foi tomada após conversas que envolveram o Banco Central, disseram as fontes, pedindo para não serem identificadas porque as deliberações são confidenciais.

Em vigor há mais de um mês, os requisitos fazem parte de uma enxurrada de medidas de emergência em resposta às sanções decretadas após o presidente Vladimir Putin enviou suas tropas para a Ucrânia.

PUBLICIDADE

Ao enfrentar uma rápida liquidação de ativos e a maior desvalorização do rublo desde 1998, autoridades ordenaram a venda de ganhos em moeda forte juntamente com outras medidas que incluíam a proibição da venda de títulos detidos por estrangeiros.

  dfd

Segundo relato da RBC, o banco central confirmou que está avaliando uma extensão para dar aos exportadores mais do que os três dias úteis necessários para converter moeda estrangeira.

O Banco da Rússia não quis comentar.

Incapaz de intervir no mercado por causa da apreensão de cerca de metade das reservas internacionais da Rússia, o banco central transferiu efetivamente a responsabilidade pela defesa da moeda para os exportadores, principalmente produtores de energia, como Rosneft e Gazprom.

PUBLICIDADE

Mas os controles rigorosos criaram um descompasso entre oferta e demanda por moeda estrangeira, alimentando um rali no rublo que levou a moeda a recuperar todo o terreno perdido após o início da guerra.

Com os preços das commodities subindo, algumas empresas russas de metal e mineração agora estão com dificuldade em vender dólares em volumes tão grandes, segundo pessoas familiarizadas com o assunto.

A Rússia também está se beneficiando dos preços recordes de commodities, o que significa que está faturando bilhões de dólares por mês com suas exportações, incluindo gás, metais e grãos.

A Bloomberg Economics espera que a Rússia tenha ingressos de quase US$ 321 bilhões somente com as exportações de energia este ano, um aumento de mais de um terço em relação a 2021.

Atualmente, os exportadores estão vendendo US$ 1,4 bilhão por dia, segundo a ITI Capital, contra US$ 1 bilhão que o Banco da Rússia empregou diariamente para apoiar o rublo no início da invasão.

“A Rússia está recebendo enorme entrada de moeda estrangeira, mas o mercado não consegue digerir esse volume”, disse o analista da ITI Capital Iskander Lutsko. “Os volumes de negócios são insignificantes, não há investidores estrangeiros, nem mercado offshore, nem algotrading, nem grandes players, mesmo locais.”

PUBLICIDADE
  dfd

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE