Mercados

China limita vendas de alguns fundos com nova queda de ações

Lockdowns prolongados, principalmente em Xangai, centro financeiro do país, aumentam pressão sobre mercado de renda variável

Imagen del Hang Seng Stock Exchange en Shangái
Por Bloomberg News
11 de Abril, 2022 | 12:35 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Autoridades chinesas tentaram conter a queda do mercado de renda variável do país ao limitar as vendas de ações por parte alguns fundos, disseram pessoas familiarizadas com o assunto.

O órgão regulador do mercado disse a algumas grandes gestoras que se abstivessem de vendas líquidas de ações de empresas chinesas na segunda-feira (11), segundo as fontes, que pediram para não serem identificadas. O pedido, que se tornou uma prática regular para evitar vendas de pânico, era válido para o dia, disseram as pessoas.

A intervenção pouco fez para aliviar a ampla liquidação de ações chinesas, com o índice CSI 300 caindo 3,1% para o nível mais baixo desde 15 de março.

As ações locais enfrentam pressão renovada após um breve alívio de uma promessa de Pequim de estabilizar os mercados em meados de março, com o agravamento do surto de covid prejudicando as perspectivas de crescimento e lucros.

PUBLICIDADE

A Comissão Reguladora de Valores Mobiliários da China não quis comentar.

  dfd

Os lockdowns e a consequente interrupção dos negócios emergiu como o maior e mais recente risco para o mercado de ações da China. Economistas consultados pela Bloomberg agora preveem expansão de 5% na economia chinesa este ano, bem abaixo da meta anual de Pequim de 5,5%.

Xangai, o centro financeiro do país, registrou mais de 26 mil novas infecções por covid no domingo, um recorde histórico. O surto continua apesar do confinamento prolongado.

A cidade, que abriga mais de 1,6 mil instituições financeiras, bem como a maior bolsa de valores do país, permanece praticamente isolada e com a maioria dos operadores confinados.

PUBLICIDADE

Nas últimas semanas, autoridades fizeram repetidas promessas de estabilizar a economia, alimentando especulações de que um corte de juros ou outras medidas de flexibilização podem ocorrer já nesta semana.

Enquanto isso, o CSI 300 registra queda de 17% até agora este ano. Isso se compara a uma queda de 10% no MSCI Ásia-Pacífico.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE