Mercados

Wall Street acelera recuperação e termina pregão no azul

Os rendimentos dos Treasuries de dez anos subiram cinco pontos base, para 2,64%, depois de saltar 20 pontos base nas três sessões anteriores

Wall Street acelera recuperação e termina pregão no azul
Por Emily Graffeo e Isabelle Lee
07 de Abril, 2022 | 05:21 pm
Tempo de leitura: 3 minutos

Bloomberg — Os mercados se estabilizaram nesta quinta-feira com os operadores avaliando os comentários de autoridades do Federal Reserve após a ata da última reunião do banco central, que forneceu mais clareza sobre a campanha da autoridade monetária para conter a inflação galopante.

As ações se recuperaram de um declínio mais cedo, enquanto os rendimentos dos Treasuries de 10 e 30 anos atingiram o maior patamar desde 2019.

O presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, disse no início da sessão que é a favor do aumento das taxas para 3% a 3,25% no segundo semestre de 2022, enquanto o presidente do Fed de Chicago, Charles Evans, e seu colega de Atlanta, Raphael Bostic, afirmaram que são favoráveis em levar os juros para o patamar neutro enquanto ainda monitoram a performance da economia durante esse movimento.

“O pouso suave que o Fed tanto deseja é mais fácil falar do que fazer, especialmente em um ambiente em que a inflação é tão alta e os preços da energia estão no teto”, escreveu Craig Erlam, analista sênior de mercado da Oanda, em nota. “E quando você considera o tipo de aperto que está sendo proposto, a economia terá que mostrar uma incrível resiliência para enfrentar a tempestade.”

PUBLICIDADE

A ata do Fed mostrou que as autoridades estavam focadas em conter a inflação e delinearam planos para interromper o balanço patrimonial em mais de US$ 1 trilhão por ano. Embora hawkish, a ata forneceu alguma clareza para os investidores que estavam preocupados com o fato de um caminho de aperto muito acentuado poder travar o crescimento econômico. Enquanto isso, o presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, disse que as taxas ainda precisam subir 300 pontos-base.

“Com uma visão clara da cadência e do ritmo dos aumentos das taxas e da redução dos balanços, a função de reação do mercado a comentários agressivos deve ser muito menos volátil”, escreveu Art Hogan, estrategista-chefe de mercado da National Securities. “O Fed entregou um roteiro conciso de política monetária que está bem dentro do consenso das ruas e que foi efetivamente precificado em ações e títulos do Tesouro.”

Os pedidos de seguro-desemprego caíram na semana passada mais do que o previsto, com os empregadores segurando os trabalhadores em um mercado de trabalho cada vez mais apertado, mostraram dados na quarta-feira, apoiando a afirmação do Fed de que a economia é forte o suficiente para suportar aumentos de taxas.

O Stoxx 600 da Europa ganhou cerca de 0,2%, impulsionado por um rali nas ações da Atlantia SpA, o grupo bilionário de rodovias e aeroportos da Benettons, após uma oferta não vinculativa da Global Infrastructure Partners e da Brookfield Asset Management Inc.

PUBLICIDADE

O setor de energia seguiu no vermelho, arrastando para baixo o índice FTSE 100 do Reino Unido, com o impacto da Shell Plc (SHEL) em sua retirada da Rússia pesando sobre os produtores de petróleo.

Commodities

Os mercados de commodities continuam a ser prejudicados pelas interrupções provocadas pela guerra da Rússia na Ucrânia e pelos esforços para reduzir os custos das matérias-primas. O petróleo WTI subiu para US$ 98 o barril, reduzindo uma queda que foi desencadeada pela decisão da Agência Internacional de Energia de implantar 60 milhões de barris de estoques de emergência.

As matérias-primas podem aumentar em até 40% - levando-as a um território recorde - se os investidores aumentarem sua alocação em commodities em um momento de inflação crescente, segundo o JPMorgan Chase & Co (JPM).

“A guerra, em sua posição até agora, foi precificada. Mas não sabemos o que Putin fará a seguir. É aí que está a incerteza”, disse Fiona Cincotta, analista de mercado sênior do City Index, por telefone. “A outra área em que se deve focar são as sanções.”

Na China, as autoridades usarão ferramentas de política monetária em um “momento apropriado” e considerarão outras medidas para aumentar o consumo, de acordo com a leitura de uma reunião do Conselho de Estado presidida pelo primeiro-ministro Li Keqiang na quarta-feira.

Principais eventos para acompanhar esta semana:

PUBLICIDADE
  • Decisão da taxa do Reserve Bank of India, sexta-feira;

Alguns dos principais movimentos nos mercados:

Ações

  • O índice S&P 500 (SPX) terminou com alta de 0,4%;
  • O Nasdaq 100 (NDX) teve alta de 0,2%;
  • O índice Dow Jones Industrial Average (INDU) subiu 0,3%;
  • O MSCI World caiu 0,1%;

Moedas

  • O Bloomberg Dollar Spot Index (DXY) subiu 0,2%;
  • O iene japonês (JPY) caiu 0,1% a 123,95;
  • O euro (EUR) caiu 0,2% a US$ 1,0873;

Renda fixa

  • O rendimento dos títulos do Tesouro de 10 anos subiu cinco pontos básicos para 2,64%;
  • O rendimento de 10 anos da Alemanha subiu três pontos base para 0,68%;
  • O rendimento de 10 anos do Reino Unido subiu três pontos base para 1,76%;

Commodities

  • O petróleo bruto West Texas Intermediate (WTI) subiu 0,7% para US$ 96,93 o barril;
  • O ouro subiu 0,6% para US$ 1.935,50 onça.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE