Mercados

Bolsas asiáticas e futuros de NY recuam após postura agressiva do Fed

Mercados de commodities continuam a ser prejudicados pelas interrupções provocadas pela guerra da Rússia na Ucrânia

Bolsas asiáticas e futuros de NY recuam após postura agressiva do Fed
Por Sunil Jagtiani
06 de Abril, 2022 | 09:55 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — Os mercados asiáticos de ações e os futuros de índice dos EUA iniciaram os negócios desta quinta-feira em baixa depois que o Federal Reserve delineou os planos para reduzir seu balanço patrimonial em mais de US$ 1 trilhão por ano, enquanto aumenta as taxas de juros em uma campanha para conter a inflação elevada.

As ações caíram no Japão, Coreia do Sul e Austrália, assim como os contratos futuros de S&P 500 (SPX) e Nasdaq 100 (NDX). As ações de tecnologia lideraram o recuo na quarta-feira em Wall Street, entregando ao Nasdaq 100 teve a pior desvalorização de dois dias em quase um mês.

Os títulos do Tesouro subiram, a curva de juros se inclinou e o indicador do dólar atingiu a máxima de três semanas, enquanto os investidores digeriam a ata da reunião de março do Fed.

A ata sinaliza que o banco central está considerando aumentos de meio ponto nos juros e reduzindo suas enormes participações em títulos a um ritmo máximo de US$ 95 bilhões por mês para apertar as condições financeiras.

PUBLICIDADE

Os mercados de commodities continuam a ser prejudicados pelas interrupções provocadas pela guerra da Rússia na Ucrânia e pelos esforços para reduzir os custos das matérias-primas. O petróleo teve uma queda acentuada desencadeada pela decisão da Agência Internacional de Energia de usar 60 milhões de barris de estoques de emergência.

Balanço do Fed

O plano do Fed de reduzir seu balanço patrimonial de quase US$ 9 trilhões traz riscos para o crescimento econômico e pode apontar para mais volatilidade nos mercados globais. Os investidores têm dúvidas se o Fed poderá evitar levar a maior economia do mundo a uma recessão, pois se concentra em desacelerar a atividade para reduzir as pressões sobre os preços.

“Esse trabalho de orquestrar um pouso suave será difícil”, disse Tracie McMillion, chefe de estratégia global de alocação de ativos do Wells Fargo Investment Institute, à Bloomberg Television. “Nós só vimos um aperto quantitativo uma vez antes e foi em menor grau do que será desta vez, e terminou logo após o início.”

Em contraste com o Fed, as autoridades da China sinalizaram novamente que pretendem afrouxar a política monetária para aliviar o impacto de um surto crescente de covid e do mercado imobiliário em queda.

PUBLICIDADE

As autoridades usarão ferramentas de política monetária em um “momento apropriado” e considerarão outras medidas para aumentar o consumo, de acordo com a leitura de uma reunião do Conselho de Estado presidida pelo primeiro-ministro Li Keqiang na quarta-feira.

Enquanto isso, a Rússia se aproximou de um default técnico depois que bancos estrangeiros se recusaram a processar cerca de US$ 650 milhões em pagamentos em dólares em seus títulos, forçando-os a oferecer rublos.

Principais eventos para acompanhar esta semana:

  • James Bullard, do Fed de St. Louis, Raphael Bostic, do Fed de Atlanta, Charles Evans, do Fed de Chicago, falam em eventos separados na quinta-feira;
  • Decisão de política monetário do Reserve Bank of India, na sexta-feira

Alguns dos principais movimentos nos mercados:

Ações

  • Os futuros de S&P 500 (ESA) recuavam 0,4% às 9h50 em Tóquio (21h50 em Brasília). Na quarta, o S&P 500 (SPX) caiu 1%;
  • Os futuros do Nasdaq 100 (NQA) recuavam 0,3%. O Nasdaq 100 (NDX) recuou 2,2%;
  • O índice Topix (TOPIX), de Tóquio, tinha baixa de 1,9%;
  • O S&P/ASX 200 da Austrália (AS51) recuava 0,6%;
  • O índice Kospi (KOSPI), de Seul, recuava 0,8%;

Moedas

  • O iene japonês (JPY) operava a 123,66 por dólar;
  • O yuan offshore (CNH) operava a 6,3637 por dólar;
  • O Bloomberg Dollar Spot Index (DXY) operava estável;
  • O euro (EUR) operava a US$ 1,0902;

Renda fixa

  • O rendimento dos títulos do Tesouro de 10 anos recuava três pontos base para 2,57%;
  • O rendimento de 10 anos da Austrália caía três pontos base para 2,90%;

Commodities

  • O petróleo bruto West Texas Intermediate (WTI) era negociado a U$ 97,46 o barril, com alta de 1,3%;
  • O ouro era negociado a US$ 1.926,20 a onça.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE